PUBLICIDADE

- INVISÍVEL

Por dívida, Haddad entra na Justiça contra governo Dilma

Fernando Haddad (PT), prefeito de São Paulo, acionou a Justiça para obrigar o governo Dilma Rousseff a cumprir a lei que muda a correção das dívidas de Estados e municípios e permite reduzir os pagamentos que a cidade faz para a União.  Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, a ação foi protocolada na noite desta última quinta-feira, em Brasília.

Negociando sem sucesso com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, desde a semana passada, Haddad resolveu mudar a atitude da prefeitura em relação ao tema. O petista seguiu o exemplo do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), e recorreu aos tribunais para que o governo corrija a dívida de acordo com os parâmetros definidos em lei sancionada por Dilma em novembro do ano passado.

O contrato de dívida de São Paulo foi assinado com a União em 2000, quando o município devia R$ 11 bilhões. Desde então, a cidade pagou mais de R$ 25 bilhões em amortização e juros e ainda deve R$ 62 bilhões, segundo o jornal.

Segundo a prefeitura, a nova regra reduziria o saldo da dívida paulistana para R$ 36 bilhões.