PUBLICIDADE

- INVISÍVEL

São Paulo prevê mais de 1500 km de ciclovias até 2030

Em todo o mundo, a rotina de grandes cidades como Berlim, Amsterdã, Barcelona ou Nova York é dividida entre os automóveis, metrô e as bicicletas, sem que isso represente um problema para a questão da mobilidade. São Paulo, que ostenta uma das piores condições de trânsito do mundo, também quer mudar. E para melhor.

A Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo divulgou uma primeira versão do Plano de Mobilidade de São Paulo – Modo Bicicleta, sinalizando novos projetos para a consolidação do Sistema Cicloviário da cidade até 2030, prevendo mais de 1500 km de ciclovias por toda capital paulista.

Além da construção dos novos trechos, o projeto prevê a ampliação da rede voltada aos ciclistas com implantações e suas conexões, expansão do compartilhamento de bicicletas, bicicletários e paraciclos. Prevê ainda a criação de ações e programas educacionais que promovam o uso da bike como meio de transporte.

ciclista-na-ciclovia-av-liberdade-centro-fb-h

Com coordenação da Secretaria Municipal de Transportes, a Prefeitura Municipal de São Paulo iniciou, neste sábado, 11 de abril, uma nova fase de construção do Plano de Mobilidade 2015 para a cidade de São Paulo.

O PlanMob realizou, entre fevereiro e março, reuniões com os conselheiros participativos nas grandes regiões da cidade e com adesão da população em geral nas subprefeituras. Também criou um portal para compartilhar informações e receber contribuições que ajudarão a atual gestão municipal na construção de melhorias para a população paulistana.

Elaborado ainda em 2013 e passou por diferentes etapas: entre seus propósitos está a integração de todos os modais disponíveis, dando prioridade ao transporte coletivo e incentivando também opções não motorizadas de deslocamento pela cidade.