PUBLICIDADE

- INVISÍVEL

Teatro: Simonal, da fama a decadência de um ídolo

 

colunistas-Ana-Maria-de-Sousa

O espetáculo “S’imbora, O Musical – A História de Wilson Simonal”, até 27 de julho, no Teatro Cetip, no Ohtake Cultural, em São Paulo, pode ser interpretado como um pedido formal de desculpas ao falecido cantor e à família.

Simonal foi descoberto pelo programa de televisão de Carlos Imperial, no final dos anos 60. Ele conquistou o auge, mas acabou preso e morreu à mingua porque seria o dedo-duro da classe artística para os militares, durante a ditadura.

(Foto: Anna Nicole Lopes)

(Foto: Anna Nicole Lopes)

Algumas cenas remontam a Delegacia de Ordem Política e Social (Dops) e referem-se explicitamente ao início dos “Anos de Chumbo”, no Brasil. Nada muito tenso! O  autor, Nelsinho Motta, conseguiu amarrar bem.

E a plateia se contagia como coadjuvante, cantarolando sucessos, como “País Tropical”, “Meu Limão, Meu Limoeiro”, “Mamãe passou açúcar em mim”, “Sá Marina” e outros, puxados pelo afinadíssimo protagonista Ícaro Silva, ex de “Malhação, com atuação impecável.