PUBLICIDADE

Gente

Live ensina a valorizar biotipo com looks atuais e confortáveis

Da Redação

Sabe quando você coloca uma roupa e sente que não combina? Pode ser o corte, o comprimento ou até a estampa, detalhes que muitas vezes ‘brigam’ com o seu biotipo. Entender sobre a sua estrutura corporal evita esse estranhamento na frente do espelho, além de acabar com a clássica frase: nada me cai bem!

 - REVISTA MAIS SANTOS

Pra te ajudar a identificar o seu biotipo, a consultora de imagem e estilo Marcia Janz estará numa live na próxima terça-feira, às 19 horas, no Facebook do 40eMais (www.facebook.com/quarentaemais). Ela vai dar dicas de como acertar nas modelagens das roupas pra valorizar seu corpo e garantir um look que reflita a sua identidade.

“Seja nas peças, nos acessórios ou até nas estampas, a gente consegue garantir mais harmonia no visual seguindo umas dicas bem simples, mas sem esquecer que é primordial nos sentirmos bem e confortáveis em qualquer look”.

A consultora ainda explica as definições das estaturas femininas: baixa, até 1,60 metro, média, de 1,61 a 1,67 metro e alta, acima de 1,68. Levando essa informação em conta, ela dá outras dicas: “Para estampas, o ideal é acompanhar a sua estatura, para manter a proporção. Mulheres baixas que usam estampas muito grandes, por exemplo, tendem a aumentar regiões corporais, e nem sempre é esse o objetivo”.

Os 5 biotipos

1) Triângulo: Ombros mais estreitos do que os quadris e com poucos seios, na maioria das vezes. Para equilibrar visualmente, o ideal é trazer o olhar para a parte de cima. Decote V, ombreiras, mangas bufantes, colares e tons mais expansivos são bem-vindos.

2) Triângulo Invertido: É o oposto, trazendo todas informações para a parte de baixo, deixando as pernas, geralmente bonitas nesse tipo físico, em evidência. É importante evitar ombreiras e tentar suavizar os ombros.

3) Retângulo: Equilíbrio entre os ombros e o quadril, com pouca cintura. Vale a pena chamar atenção para a região da cintura usando cintos, tecidos drapeados, amarrações laterais e sobreposições.

4) Oval: Por ser um formato arredondado, buscamos alongar e criar uma cintura, mas, nesse caso, apostando no monocromático, que proporciona o alongamento. O salto alto e o decote V são boas pedidas. Lembrando de jogar com as cores para disfarçar o que te incomoda.

5) Ampulheta: Assim como o retângulo, tem equilíbrio entre os ombros e os quadris, porém, com uma cintura definida. É o biotipo que pode usar e abusar de modelagens, só deve evitar o oversize, que desvaloriza as formas do corpo.

A consultora ainda explica as definições das estaturas femininas: baixa, até 1,60 metro, média, de 1,61 a 1,67 metro e alta, acima de 1,68. Levando essa informação em conta, ela dá outras dicas: “Para estampas, o ideal é acompanhar a sua estatura, para manter a proporção. Mulheres baixas que usam estampas muito grandes, por exemplo, tendem a aumentar regiões corporais, e nem sempre é esse o objetivo”.