PUBLICIDADE

Música

Em versão online, Festival de Música Autoral dá o tom a partir do dia 23

Da Redação

De 23 a 25 de abril (de sexta a domingo) acontece o Festival MAIS 2021 – Música Autoral e Independente Santista. Durante os três dias, a certeza de boa música, com grandes feras da música caiçara, sempre das 15 às 22h, em transmissão ao vivo pelo YouTube da @portocircense. O evento, criado em 2013, chega à sua 5ª edição ampliado, novamente com apresentações online e gratuitas, com 21 compositores e bandas da região da Baixada Santista, totalizando 21 horas de shows e surpresas.

Financiado com recursos da Lei Aldir Blanc, via ProAC Expresso LAB2020, o festival tem como proposta a divulgação da música autoral produzida no Litoral Paulista, dando fôlego e vez à cena musical independente da região, estimulando o circuito musical e fortalecendo esse mercado. As três primeiras edições, com apresentações presenciais, reuniram cerca de cinco mil pessoas; no ano passado, já devido a pandemia, o festival ganhou formato inédito, virtual, conquistando um público ainda maior e diversificado, ávido por novidades. O Festival MAIS 2021 já abriu espaço a centenas de artistas, revelou novos talentos, propagando a música e seus autores.

Abrir espaço 

“O festival tem essa função social de trazer e abrir espaço para novos compositores, para que os artistas acreditem, num momento onde é muito difícil, que podem sim tocar uma carreira independente”, explica Ugo Castro Alves, idealizador e produtor do MAIS. “Assim, o festival vem para fomentar justamente isso; para trazer essa força e dizer, ‘olha tira essas músicas da gaveta e vamos lá, vamos abrir espaço’; para que se prepare, mostre sua canção, sua ideia”, completa Ugo.

Eles acrescenta que Festival MAIS nasceu da união de vários artistas, com a missão de promover o encontro da produção musical local com o público. Toda programação pode ser acompanhada nos links https://www.facebook.com/MAIS2013 e https://www.youtube.com/channel/UCuch77O2uL7vVRBhj-2YIag/featured?app=desktop

Tudo confirmado 

Todo o roteiro do festival está confirmado, mesmo depois do adiamento em um mês, devido na época às regras mais rígidas impostas pela pandemia. Muita gente boa vai participar:

Dani Black será um dos destaques do dia 23 de abril (sexta). Cantor, guitarrista, violonista e compositor, com três discos lançados, já recebeu indicações no Grammy Latino e no Prêmio da Música Brasileira. Figura entre os nomes de destaque da nova geração da música brasileira e suas canções já foram gravadas por Ney Matogrosso, Gal Costa, Elba Ramalho, Zélia Duncan, Maria Gadú, entre outros.

A Banda Zimbra estará na programação do dia 24 (sábado). Em turnê pelo País, a banda criada em 2011 por quatro amigos, em Santos, conta com mais de 150 mil ouvintes mensais no Spotify e cerca de 25 milhões de views no canal do YouTube; é hoje um dos principais nomes da nova geração do pop rock nacional. A Zimbra já tocou no Lollapaloza, no Rock In Rio e em diversas edições do Buzina Festival.

Vencedora do Grammy Latino, a santista Tulipa Ruiz (criada em São Lourenço, MG) vai se apresentar no último dia do festival (25, domingo). Ela tem músicas incluídas em filmes, novelas e games e costuma se apresentar em teatros e festivais em todo o mundo, como Rock in Rio e Montreux Jazz Festival. Seu trabalho é respeitado pela crítica especializada e destacado em publicações como os jornais britânicos The Guardian e The Independent.

Programação

Sexta, 23 abril
Imagreen – 15h
Trio Corá – 16h
Saramandaia – 17h
Felippe Dias – 18h
Rafa Laranja – 19h
Dani Black – 20h
Mc Bola – 21h

Sábado, 24 abril
Depois da Tempestade – 15h
Casa Imaginária – 16h
Bayside King – 17h
Gon – 18h
Balara – 19h
Trevo – 20h
Zimbra – 21h

Domingo, 25 abril
Coco 3 ̩ 10 Р15h
Jaque da Silva – 16h
Rhaissa Bittar – 17h
Nanda Queiroz – 18h
Noite Cinza – 19h
Monna – 20h
Tulipa Ruiz – 21h