PUBLICIDADE

Região / Polícia

Suspeito é morto durante tiroteio, em Santos, e Operação Verão chega a 34 mortos

O caso ocorreu na noite desta segunda-feira (26), no Morro José Menino. 

 

Foto: Secretaria de Seguran√ßa P√ļblica do Estado de S√£o Paulo (SSP)

Da redação

Um suspeito, que ainda não foi identificado, morreu durante uma troca de tiros na noite desta segunda-feira (26), por volta de 22h20, no Caminho Doutor Geraldo Soares Novaes, no Morro José Menino, em Santos. Com isso, a Operação Verão chegou a 34 mortos.

De acordo com a Secretaria de Seguran√ßa P√ļblica do Estado de S√£o Paulo (SSP), policiais militares faziam rondas na regi√£o, quando um grupo com tr√™s suspeitos atirou contra a equipe.¬† Houve troca de tiros e o indiv√≠duo foi atingido.

Segundo a SSP, o socorro foi acionado e o homem encaminhado √† Santa Casa de Santos, onde morreu. Os comparsas dele fugiram. Junto com o suspeito morto, foi encontrado um rev√≥lver calibre 38, com 1 c√°psula deflagrada e 4 intactas, al√©m de entorpecentes. Todo conte√ļdo foi apreendido.

As armas do suspeito e dos policiais foram encaminhadas para per√≠cia e o caso foi registrado na Central de Pol√≠cia Judici√°ria (CPJ) de Santos, como morte decorrente de interven√ß√£o policial, drogas sem autoriza√ß√£o ou em desacordo e homic√≠dio tentado. A ocorr√™ncia foi transferida ao 2¬ļ Distrito Policial (DP), √°rea de circunscri√ß√£o do ocorrido.

3¬į fase da Opera√ß√£o Ver√£o

Foto: Reprodução

 

Durante a Opera√ß√£o Ver√£o na Baixada Santista, iniciativa voltada ao combate √† criminalidade e a garantia da seguran√ßa da popula√ß√£o, 797 criminosos foram presos, incluindo 301 procurados pela Justi√ßa. Al√©m disso, foram apreendidos 562,4 quilos de drogas e 86 armas ilegais, incluindo fuzis de uso restrito. At√© o momento, 34 pessoas morreram em confronto com a pol√≠cia. Segundo a SSP, todos os casos s√£o investigados pela Pol√≠cia Civil, com o acompanhamento do Minist√©rio P√ļblico e do Poder Judici√°rio.

A a√ß√£o policial foi desencadeada no fim de dezembro do ano passado. Por√©m, a 2¬į e 3¬į fase dela, que desencadeou um grande refor√ßo policial, aconteceram ap√≥s a morte do soldado da Rota, Samuel Wesley Cosmo, no dia 2 de fevereiro, em Santos. Ka√≠que Coutinho do Nascimento, conhecido como ‚ÄúChip‚ÄĚ, de 21 anos, foi preso em Uberl√Ęndia, Minas Gerais, e √© acusado de matar o agente.

Operação Escudo

 

Foto: Reprodução

Com os ocorridos, a Operação Verão passou a Operação Escudo de 2023, onde 28 pessoas morreram. A ação aconteceu após a morte do soldado da equipe de Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), Patrick Reis, na Vila Zilda, em Guarujá, no final de julho.

Além de Reis, que foi baleado no tórax, outro agente foi ferido, mas na mão esquerda. Ele foi conduzido ao Hospital Santo Amaro (HSA), onde realizou um procedimento e foi liberado.

Erickson David da Silva, conhecido como ‚ÄúDeivinho‚ÄĚ foi preso ap√≥s se entregar na noite de 30 de julho, na Capital. Ele √© acusado de matar o agente.

No período, as forças policiais apreenderam quase 1 tonelada de drogas. Também foram retiradas das mãos de criminosos 119 armas ilegais, incluindo fuzis e submetralhadoras. 976 criminosos foram presos, sendo que desse total, 388 estavam foragidos. Outros 70 adolescentes infratores foram apreendidos.