PUBLICIDADE

Região / Polícia

Urgente!!! Corpo de PM desaparecido em Guarujá é encontrado após um mês de buscas

Luca Romano Angerami, de 21 anos, sumiu no dia 14 de abril, quando estava em uma adega no bairro Santo Ant√īnio, em Guaruj√°. Durante as investiga√ß√Ķes,¬†nove pessoas foram presas e 12 corpos, em estado de decomposi√ß√£o, foram encontrados.

Vídeo: Reprodução

Por Vinícius Farias

O corpo do soldado da Pol√≠cia Militar (PM), Luca Romano Angerami, de 21 anos, foi encontrado na manh√£ desta segunda-feira (20), no morro da Vila Baiana, em Guaruj√°. O cad√°ver foi achado ap√≥s um m√™s de investiga√ß√Ķes sobre o desaparecimento do agente.

O PM estava desaparecido desde 14 de abril, quando foi visto pela √ļltima vez em uma adega e indo em dire√ß√£o a uma “biqueira”, no bairro Santo Ant√īnio.

De acordo com apura√ß√£o, o¬†corpo da v√≠tima estava enrolado em uma lona e a identifica√ß√£o foi poss√≠vel por meio das tatuagens do soldado, visto que o corpo n√£o estava em estado avan√ßado de decomposi√ß√£o. Policiais do 1¬ļ e 5¬ļ Distritos Policiais de Santos caminharam durante duas horas para chegar no local.

Em um vídeo obtido pela reportagem é possível ver o momento que o corpo de Luca é encontrado. (veja o vídeo acima)

O Instituto M√©dico Legal (IML) realizar√° exames para auxiliar a Pol√≠cia Civil a descobrir o que causou e quando foi a morte do PM. Nesta segunda-feira (20), √†s 17h, a corpora√ß√£o vai realizar uma coletiva de imprensa no Pal√°cio da Pol√≠cia, em Santos, para passar informa√ß√Ķes das investiga√ß√Ķes do desaparecimento de Luca.

No total, durante as investiga√ß√Ķes nove pessoas foram presas por suposto envolvimento no desaparecimento do PM e 12 corpos, em estado de decomposi√ß√£o, foram encontrados.

 

PM desaparecido 

 

Vídeo: Reprodução

Luca Romano Angerami desapareceu na madrugada de 14 de abril, quando estava em uma adega no bairro Santo Ant√īnio. Em um v√≠deo obtido pela reportagem √© poss√≠vel ver Luca no caixa do estabelecimento, conversando com um homem. (veja o v√≠deo acima)¬†

 

Vídeo: Reprodução

Em imagens de c√Ęmeras de monitoramento √© poss√≠vel ver a v√≠tima no in√≠cio da manh√£, caminhando com outro homem pelas ruas do bairro, em dire√ß√£o a uma “biqueira”. (veja o v√≠deo acima)¬†

De acordo com a SSP, o ve√≠culo de Luca, um Toyota Corolla prata, foi localizado por policiais militares rodovi√°rios em 14 de abril, por volta das 11h, no km 7 da Rodovia C√īnego Dom√™nico Rangoni, na altura de Guaruj√°. Alguns objetos, como a chave do ve√≠culo, estavam dentro do carro, mas o celular da v√≠tima n√£o foi encontrado. A fam√≠lia de Luca rastreou o celular dele e a √ļltima atualiza√ß√£o foi na manh√£ do mesmo dia, no Morro do S√£o Bento, em Santos.

Foto: Reprodução

Até o momento, nove homens foram presos por serem suspeitos de participar do sequestro do PM. 12 corpos foram encontrados.

Foto: Reprodução

Em 18 de abril, a pris√£o do segundo suspeito de sequestrar o PM mudaria o rumo da hist√≥ria. Carlos Vin√≠cius Santos da Silva, conhecido tamb√©m como ‚ÄėMalvad√£o‚Äô, acompanhou Luca na ‚Äėbiqueira‚Äô e relatou o ocorrido aos agentes, levando eles at√© os outros indiv√≠duos.

De in√≠cio, Carlos negou a participa√ß√£o no desaparecimento, informando que no dia do ocorrido ele estava em casa. No entanto, ap√≥s os policiais mostrarem um v√≠deo onde ‚ÄúMalvad√£o‚ÄĚ aparece, ele confessou que estava no ponto de venda de drogas, na Rua das Magn√≥lias, no ‚ÄúBeco do Ricky‚ÄĚ e que Luca Romano foi ao local comprar drogas e, na sequ√™ncia, foi embora.

Conforme o BO, o PM teria retornado ao local, acompanhado de um homem, que disse aos traficantes que Luca era policial militar. Na sequência, os criminosos ligaram para os superiores da associação criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), para que os mesmos fossem ao local.

Ao chegarem na biqueira, os marginais do PCC teriam mandado um homem pegar a arma do PM. No entanto, segundo a vers√£o de ‚ÄúMalvad√£o‚ÄĚ, os traficantes mandaram apenas retirar as muni√ß√Ķes da pistola e a devolveram, mandando¬†Luca ir embora. Por√©m, o jovem teria permanecido, porque pedia a devolu√ß√£o dos cartuchos, sendo ‚Äúguindado e arrastado‚ÄĚ para um beco.

Segundo o BO, após um debate entre os criminosos, eles colocaram Luca dentro de um carro preto e o levaram ao Morro da Vila Baiana e mandaram outros integrantes da facção sumirem com o carro do PM.

‚ÄúMalvad√£o‚ÄĚ revelou nomes e apelidos de alguns dos bandidos envolvidos na a√ß√£o criminosa.

No dia 24, policiais civis da 3¬į Delegacia de Homic√≠dios do Deinter-6 encontraram um suposto barraco onde o soldado da Pol√≠cia Militar teria sido mantido em cativeiro. O barraco fica na Rua Argentina, na Vila Baiana.

Reforço no policiamento

Segundo a SSP, o policiamento na Baixada Santista foi ampliado no dia 15. Cerca de 250 policiais foram deslocados para reforçar o policiamento na região e auxiliar nas buscas.

Família de policiais 

Foto: Reprodução

Luca Romano √© quadrig√™meo (nasceu junto com mais tr√™s irm√£os) e de uma fam√≠lia de policiais. O jovem tem duas irm√£s e um irm√£o, que tamb√©m √© policial, chamado de ¬†Luigi Romano Angerami. O pai deles, Renzo Borges Angerami, √© investigador da Pol√≠cia Civil de S√£o Paulo. A fam√≠lia tamb√©m tem mais um policial. O av√ī de Luca, Alberto Angerami, est√° aposentado e j√° foi delegado-geral adjunto de S√£o Paulo, corregedor geral da Pol√≠cia de S√£o Paulo e presidente do Departamento Nacional de Tr√Ęnsito (Denatran).

A v√≠tima atuava no 3¬ļ Batalh√£o de Pol√≠cia Militar Metropolitano (BPM/M), em S√£o Paulo, mas morava em Santos.

Pai de Luca

Nas redes sociais, o pai de Luca, Renzo Borges confirmou que o filho foi encontrado e que vai dar detalhes sobre o funeral. Durante as buscas, o agente fez v√≠deos pedindo empenho aos policiais na busca pelo filho dele. (Veja uma das publica√ß√Ķes abaixo)

 

Vídeo: Reprodução