PUBLICIDADE

1.0 - SANTOS

Frutas típicas de fim de ano: benefícios e como usar

Basta um giro r√°pido pelo setor de hortifr√ļti do mercado para perceber a explos√£o de cores e aromas que toma conta do lugar nesta √©poca do ano. Tudo por causa das frutas que d√£o as caras por aqui em dezembro ‚Äď caso de lichia, framboesa, damasco, entre outras.

Embora haja boa oferta delas e os pre√ßos estejam mais acess√≠veis, o brasileiro aproveita pouco essa diversidade. A banana √©, disparada, a mais consumida no Pa√≠s desde 2009, como mostrou a pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estat√≠stica (IBGE), feita l√° atr√°s. Ela era a √ļnica fruta entre os 20 alimentos prediletos.

Pesquisas comprovaram os benef√≠cios de consumi-las com regularidade, como perda de gordura, redu√ß√£o dos n√≠veis de glicose no sangue, queda no colesterol e melhora da mem√≥ria.

1) Amora

Cerca de 100 gramas dela garantem 14% das nossas necessidades di√°rias de fibras. E est√° a√≠ uma subst√Ęncia que ajuda a melhorar o trato intestinal e a emagrecer.

Fonte de vitamina E, C e K, a amora carrega tamb√©m os √°cidos el√°gico e g√°lico, al√©m de kaempferol e quercitina. Esses compostos est√£o relacionados ao menor risco de c√Ęncer e √† preven√ß√£o de doen√ßas neurol√≥gicas, como o Alzheimer.

2) Cereja

Como as outras berries (frutas vermelhas e arroxeadas), tem muita vitamina C e, por isso, apresenta potente ação antioxidante e anti-inflamatória. Estudos preliminares mostram que atua no combate à artrite.

A pectina produz compostos que auxiliam a sa√ļde intestinal e evitam a obesidade, o diabetes tipo 2 e outras doen√ßas inflamat√≥rias.

3) Damasco

Parente pr√≥ximo do p√™ssego, ele conta com catequinas ‚Äď os mesmos compostos encontrados em ch√° verde, vinho e cacau. Seu consumo regular est√° atrelado √† redu√ß√£o do risco card√≠aco e √† prote√ß√£o da sa√ļde dos olhos.

J√° a vers√£o seca deve ser consumida com modera√ß√£o. √Č que, depois de desidratada, os nutrientes ficam concentrados, incluindo os a√ß√ļcares.

Mas, se voc√™ n√£o exagerar, s√≥ tem a ganhar mesmo com o damasco ressecado. 

4) Framboesa

Como o mirtilo, esbanja vitamina C. E, entre as vermelhas, é a que apresenta mais fibras. Uma porção de 120 gramas possui 31% da recomendação diária. Além disso, é rica em manganês, que auxilia na formação óssea e turbina os sistemas imune, nervoso e reprodutor.

Em pesquisas iniciais, a frutinha foi vinculada √† melhora da inflama√ß√£o intestinal na doen√ßa de Crohn e √† redu√ß√£o da esteatose hep√°tica (gordura no f√≠gado).

5) Jabuticaba

A mais brasileira de todas essas frutas (e tamb√©m a mais barata) bate um bol√£o quando o assunto √© proteger a sa√ļde. Sua polpa √© rica em √°gua, minerais e a√ß√ļcares, mas √© na casca que est√£o concentradas as fibras e os compostos fen√≥licos.

Sua casca diminui a glicose e o colesterol do sangue, fora prevenir o ganho de massa corporal gorda. Pode também aprimorar a atenção, a memória e o aprendizado.

6) Lichia

Origin√°ria da China, a frutinha ex√≥tica conta com √°gua, minerais, fibras, a√ß√ļcares e pequenas quantidades de compostos fen√≥licos (quando comparada √†s demais berries). Pesquisas mostram que h√° extratos importantes na casca e na semente, mas o fato √© que essas partes n√£o s√£o comest√≠veis.

Na polpa, há fibras e minerais, além de compostos com função antioxidante e ação antimicrobiana.

7) Mirtilo

Sua cor quase azulada d√° a pista de que a fruta √© boa fonte de antocianinas e outros compostos antioxidantes. Um deles √© a lute√≠na, conhecida como a vitamina do olho, tamanho seu potencial a favor da vis√£o.

Como as demais frutas mencionadas, carrega vitaminas C e K, que participa da manuten√ß√£o da sa√ļde dos ossos e do cora√ß√£o. Uma √ļnica por√ß√£o por semana garante a sa√ļde do c√©rebro e afasta o risco de doen√ßas neurol√≥gicas.