PUBLICIDADE

Santos / Esporte

Briosa treina em academia e viaja para pré-temporada no interior de SP

A Portuguesa Santista pensa grande em 2020. O objetivo é conseguir voltar à primeira divisão do futebol paulista, o que lhe escapou entre os dedos no ano passado.

Por entender que o clube está no caminho certo, o técnico Sergio Guedes permaneceu e, pela terceira temporada seguida, desenvolve um trabalho que ele acredita poder render mais frutos.

Sergio Guedes durante exclusiva ao Portal Mais Santos

“Eu tenho identificação com a Portuguesa. É uma relação que faz você sofrer mais, desgastar mais, proteger mais e vivenciar mais. Claro que se as coisas (resultados) não acontecerem, nada te segura. Porém, a junção de tudo isso forma uma expectativa pessoal e espero que a gente possa ser melhor sucedido nesse ano e trazer o time de volta (à elite do futebol paulista)”, afirmou Guedes.

Treino Físico

Em uma academia de São Vicente, o elenco da Briosa foi dividido em três partes para o trabalho com o preparador físico Everaldo Pierroti. Com novos jogadores no grupo em comparação ao ano passado, a busca nesse momento é deixar todos num nível equiparado para o início do Campeonato Paulista.

“A gente acredita no plano de treinamento que aconteceu no acesso (da A3 para a A2) em 2018 e no ano passado. Em cima dessa metodologia, que vem dando certo na prática, a gente voltou a fazer o mesmo tipo de trabalho. Além dessa atividade de força na academia, inserimos depois treino de velocidade para tirar potência do atleta. É um trabalho de muita paciência e estudo para extrair o máximo deles”, explicou Pierroti.

Everaldo Pierroti durante trabalho na academia

 

Pelo quinto ano na Portuguesa Santista, o terceiro consecutivo, o preparador físico destaca a importância em conhecer o clube, além da necessidade de entendimento do que é a série A2. O elenco será preparado para, na hora certa, atingir seu ápice físico.

“Não adianta ter um time gastando a bola no início do campeonato e do meio para o fim ele não aguentar. Temos como base o ano passado, quando na primeira fase fomos o segundo em um universo de 16 equipes. Por isso, acreditamos no planejamento semelhante ao que fizemos anteriormente e que deu certo. Andamos bem na competição, com regularidade”, comentou Everaldo Pierroti.

Interior de São Paulo

A Portuguesa Santista ficará uma semana na cidade de Santa Rita do Passa Quatro, no interior de São Paulo. Nas primeiras passagens pelo clube entre 2004 e 2006, quando a Briosa ainda estava na primeira divisão, Sergio Guedes sempre foi favorável a esse tipo de trabalho. Um período para ajustes técnicos e táticos, mas principalmente para fazer do grupo mais unido.

“Os jogadores, hoje, com rede social, não se conhecem. Eles conhecem mais o adversário do que quem está ao lado dele. Essa proximidade é muito relevante. Eu, na verdade, quero mais do que um período de trabalho. Essa será uma oportunidade para solidificar as nossas pretensões. Teremos a chance de construir algo mais sólido e com condição de lutar por algo melhor ao final da competição”, explicou Sergio Guedes.

Um dos campos que será utilizado pela Briosa em Santa Rita do Passa Quatro

O treinador da Briosa já definiu dois jogos-treinos durante a semana. Na quarta-feira, 15h30, contra o Comercial e no domingo, 10 horas, contra um selecionado de Santa Rita do Passa Quatro. A Portuguesa ainda tentará mais um jogo-treino, na semana seguinte, às vésperas da estreia no Campeonato Paulista, dia 22, fora de casa, diante do Sertãozinho.