PUBLICIDADE

Santos / Sa√ļde

Programa de combate ao fumo j√° ajudou quase mil santistas a abandonarem o cigarro

 989 santistas largaram o cigarro, desde 2014, com a ajuda do Programa de Atenção Intensiva ao Tabagista. Ao todo, 2.212 pessoas já participaram, o que representa um índice de 44,1% quando considerados os que cessaram o hábito. 

 

Foto: Divulgação / Prefeitura de Santos

Da redação

No dia 31 de maio foi comemorado o Dia Mundial Sem Tabaco e 989 santistas largaram o cigarro, desde 2014, com a ajuda do Programa de Atenção Intensiva ao Tabagista, da Prefeitura de Santos. Ao todo, 2.212 pessoas já participaram, o que representa um índice de 44,1% quando considerados os que cessaram o hábito.

Na √ļltima sexta-feira (31), na Pra√ßa das Bandeiras, no Gonzaga, a Prefeitura conscientizou a popula√ß√£o sobre a data criada em 1987 pela Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde (OMS). Estima-se que cerca de oito milh√Ķes de pessoas morrem por ano no mundo devido a complica√ß√Ķes causadas pelo fumo.

‚ÄúMais de 2 mil pessoas foram tratadas em Santos e quase metade conseguiu parar de fumar por meio do nosso programa. Com o fim do tabaco, melhoramos a qualidade de vida da popula√ß√£o, com menos doen√ßas cr√īnicas, n√ļmero reduzido de interna√ß√Ķes, reduzindo assim o gasto com sa√ļde ‚ÄĚ, salientou Rog√©rio Kredel, respons√°vel pelo Programa de Aten√ß√£o Intensiva ao Tabagista, da Secretaria de Sa√ļde de Santos (SMS).

Os malef√≠cios do tabagismo tamb√©m foram destacados pelo secret√°rio de Sa√ļde, Denis Valejo. Segundo o titular da pasta, diversas doen√ßas s√£o causadas pelo uso do tabaco, que inclusive podem prejudicar n√£o-fumantes. ‚ÄúA principal causa de √≥bitos no Brasil se deve √†s doen√ßas cardiovasculares e o fumo assume um fator de risco por exercer influ√™ncia na press√£o arterial, nos vasos sangu√≠neos e nas art√©rias. Havendo mais risco de AVCs e infartos. Al√©m disso, podemos elencar doen√ßas do trato respirat√≥rio que podem acometer o fumante e tamb√©m quem convive com ele. Parar de fumar n√£o √© tarefa f√°cil, mas temos equipes capacitadas para incentivar o paciente‚ÄĚ, salientou.

Foto: Divulgação / Prefeitura de Santos

Pessoas interessadas em largar o h√°bito de fumar devem procurar a policl√≠nica mais pr√≥xima e deixar nome e telefone para posterior contato, independente de onde morem. Caso o paciente j√° esteja matriculado em alguma unidade de sa√ļde ele precisa levar somente um documento com foto. Caso n√£o tenha cadastro em unidades do munic√≠pio, deve levar documento pessoal, cart√£o SUS e comprovante de resid√™ncia. As turmas s√£o abertas periodicamente e os interessados s√£o convidados a participar.

Atualmente estão em andamento os grupos nas unidades Areia Branca, Embaré, Gonzaga, Jardim Castelo, Ponta da Praia, Rádio Clube e Vila Nova. Em breve abrirão os grupos nas unidades Alemoa, Bom Retiro, Campo Grande, Jabaquara, Martins Fontes, Penha, Santa Maria e Vila Mathias

Conforme a administra√ß√£o municipal, o programa consiste em sete reuni√Ķes, em princ√≠pio semanais, nas quais s√£o passadas informa√ß√Ķes sobre m√©todos que ajudam a diminuir o uso do tabaco j√° no in√≠cio do tratamento.

Em alguns casos são oferecidos medicamentos, conforme observação e prescrição médica. A atividade em grupo promove depoimentos dos participantes com o intuito de construir uma rede de apoio e o compartilhamento de experiências para estimular a descontinuidade do hábito.