PUBLICIDADE

Santos / Trânsito

Demolição de pontilhão altera trânsito na Campos Sales em Santos

 

 

Foto: Divulgação / Prefeitura de Santos

Da redação

A partir de segunda-feira (18), a Avenida Campos Sales, entre as vias Dr. Cochrane e Conselheiro Nébias, na Vila Nova, sentido Jabaquara, estará interditada ao trânsito, tendo em vista obras de demolição e reconstrução do segundo pontilhão sobre o canal, que terá 105m². As obras têm previsão de término em junho, dependendo das condições do tempo.

A rota alternativa para os motoristas é a Rua Henrique Ablas. O desvio estará sinalizado e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos) disponibilizará informações no aplicativo de mobilidade Waze, além de monitorar o trânsito na área.  Já há alterações viárias na região por conta das obras de construção da segunda linha do VLT.

Ainda nessa área, o novo pontilhão sobre a Campos Sales, que interliga as ruas Campos Melo e Dr. Cochrane, encontra-se em fase final de construção. Com 189m², resta apenas a aplicação da última camada de asfalto e arremates, conforme adiantou o engenheiro civil Carlos Barros, da Seserp (Secretaria de Serviços Públicos), responsável pelo acompanhamento das intervenções.

Segundo a Prefeitura, o projeto envolve técnicas construtivas, ampliando a capacidade de carga e garantindo mais segurança para o trânsito de veículos pesados. A reconstrução implica em ajustes nas dimensões das pontes e na correção em raios de giro e largura, a pedido da CET.

“Os pontilhões estão sendo construídos com laje alveolar protendida, pré-fabricada, que permite execução mais rápida, com a mesma qualidade e segurança, de forma a minimizar os impactos no trânsito”, destacou o secretário Wagner Ramos, titular da Seserp.

A laje protendida possibilita vãos com maior distância entre os pilares, não necessita de escoramento, e diminui deformações e fissuras, resultando em aumento da capacidade de carga.

Os aspectos geométricos e elementos característicos estão sendo preservados nas duas pontes, que ganharão guarda-corpos no padrão muretas, substituindo os tubos de ferro originais.

As obras de renovação dos dois pontilhões envolvem a construção do berço (fundação) em concreto armado, seguindo-se o posicionamento da laje.

“Na sequência, é providenciada a camada de consolidação, com a colocação de uma capa de concreto armado, finalizando os serviços com pavimentação e pintura da sinalização horizontal”, prosseguiu Barros.

O projeto contempla a remoção de 236,5m de guias e demolição de 200,5m de sarjetas, 480m² de calçadas em concreto e de 356m² de pavimento asfáltico, com fresagem (remoção do asfalto antigo) em 898,5m².

Serão instalados, ao todo, 234,5m de novas guias, e construídos 238,5m de sarjeta de concreto, moldada no local e 495m² de calçadas em concreto desempenado (nivelado com desempenadeira).

Os dois pontilhões receberão 356m² de pavimentação asfáltica, aplicando-se mais 898,5m² no entorno dessas construções. Serão criadas ainda 10 rampas de acessibilidade e reconstruídas seis bocas de lobo, com troca da grelha em três unidades. Para completar, haverá o renivelamento da tampa de três poços de visita.