PUBLICIDADE

viagem

Roteiro de viagem pelo Jalap√£o

Para quem curte viagens envolvendo aventura e ecoturismo, o Parque Estadual do Jalap√£o √© um destino perfeito. Localizado no estado do Tocantins, ele conta com rios, cachoeiras, lagoas de √°guas cristalinas, muito verde, dunas e forma√ß√Ķes rochosas.

As áreas mais turísticas do local estão próximas às cidades de Mateiros, Novo Acordo, Ponte Alta do Tocantins e São Félix do Tocantins.

A Abreu, especialista em levar turistas aos melhores destinos ao redor do globo, preparou um roteiro por esta região inesquecível do Brasil.

A viagem começa em Palmas, capital tocantinense, que possui o aeroporto mais próximo do Jalapão. O ideal é reservar o primeiro dia para este trajeto e passar uma noite na cidade. Além de descansar, o viajante poderá conhecer um pouco deste adorável destino.

No dia seguinte, basta pegar a estrada at√©¬†Ponte Alta do Tocantins. O trajeto tem 150 quil√īmetros e √© asfaltado, mas dali para a frente, as estradas s√£o de terra. Ponte Alta tamb√©m √© o √ļltimo lugar do roteiro para adquirir itens essenciais para a viagem que tenham sido esquecidos, tais como protetor solar e repelente.

Apenas 15 quil√īmetros separam a cidadezinha do¬†C√Ęnion de Sussuapara, que possui pared√Ķes de pedra de 12 metros de altura e, ao fim da trilha, em um ref√ļgio escondido, uma cachoeira refrescante.

A próxima atração é a Serra da Muriçoca, de onde é possível ver toda a imensidão do Jalapão e identificar a Serra da Jalapinha, a Serra do Espírito Santo e a Serra Geral da Bahia. Para dormir, o ideal é escolher um alojamento próximo à cidade de Mateiros.

No terceiro dia da viagem, a Abreu sugere que os mais animados acordem cedo para ver o nascer do sol atrás da Serra do Espírito Santo.

Mas o Jalapão também possui muitas atividades para os turistas experimentarem, como praticar canoagem, rafting, rapel ou fazer uma trilha.

As praias do¬†rio Novo, um dos maiores rios com √°gua pot√°vel do mundo, tamb√©m s√£o √≥timas op√ß√Ķes. Ele tem um fundo de areia branquinha que forma lindas praias de √°gua doce, al√©m de favorecer a pr√°tica da canoagem.

As dunas do Jalap√£o s√£o um sucesso! Elas s√£o formadas por areia de quartzo de cor dourada, e junto com os chapad√Ķes, veredas, fal√©sias e lagoas, criam um cen√°rio quase surreal.

No quarto dia, o viajante poder√° conhecer uma das melhores partes do Jalap√£o: os¬†fervedouros. Segundo a Abreu, eles s√£o as atra√ß√Ķes que os turistas mais querem ver no destino. √Ä primeira vista, parecem po√ßos de √°gua cristalina, mas, na verdade, s√£o a nascente de rios subterr√Ęneos que, n√£o tendo espa√ßo para vaz√£o da √°gua, formam piscinas naturais. O curioso, no entanto, √© que a press√£o exercida pela √°gua que jorra do len√ßol fre√°tico faz com que seja imposs√≠vel afundar.

Há oito fervedouros em todo o parque, mas alguns são abertos para visitação, como o Bela Vista, o Buritizinhos e o Fervedouro do Soninho. Aproveite para também conhecer a Cachoeira do Formiga e a Cachoeira da Velha, a maior do Jalapão, no quinto dia.

Depois disso, é só arrumar as malas e, no dia seguinte, partir novamente em direção a Palmas.