4.2 // TURISMO 

Segundo pesquisa da Associação de Agências de Intercâmbio (Belta), em 2018 o número de estudantes brasileiros fazendo intercâmbio aumentou 23% e com isso o sinal de alerta para os cuidados na hora de fechar contrato com qualquer agência só cresce.  Quanto mais informações você tiver, menores serão as chances de algo não sair como o planejado e os alunos devem tomar todas as precauções ao analisar as propostas e documentações oferecidas pelas agências, além de comparar custos e prazos para sua viagem.

Se você já sabe para onde ir, a melhor opção é contratar uma agência especialista em intercâmbio na sua cidade escolhida, pois essas empresas possuem profissionais com a experiência e domínio voltados para o seu destino em específico.

Quando você fechar seu pacote com uma agência especializada, ela intermediará todo o processo de matrícula no curso escolhido, além de te ajudar em qualquer solicitação ou possíveis reclamações, caso a escola não cumpra o contrato.

Para um agência de intercâmbio funcionar legalmente hoje, é preciso que ela tenha os selos da  Junta comercial, Receita federal (CGC) e Embratur (Cadastur). “Estar com um cadastro efetivo na Cadastur é de extrema importância hoje para que o consumidor comprove a legalidade da empresa, pois é lá que conseguimos comprovar que somos uma empresa que atende aos requisitos legais para o exercício da  atividade desenvolvida”, comenta Leandro.

Diante da incógnita em saber a veracidade de uma empresa, o advogado, Leonardo Ferraro, ressalta os cuidados que o consumidor deve ter antes de fechar o contrato. “É interessante que o aluno faça uma pesquisa em sites de consumidores, como Reclame Aqui, Procon, etc. a fim de procurar saber se a empresa entrega o que promete, ou se possui ações judiciais.”, argumenta Leonardo.

Antes de decidir sobre sua viagem educacional, esteja bem informado sobre tudo que está incluso e todos os detalhes, tais como matrícula nas instituições de ensino, despesas adicionais com o curso, gastos com documentação e seguros.  “É dever do aluno pagar o que for combinado em contrato, além de manter seu visto e passaporte em dia”, explica o advogado, Leonardo Ferraro.

Já o CEO and Founder da Your Way Intercâmbio esclarece quais são as obrigações da empresa e do aluno após a assinatura do termo de contrato. “A nossa responsabilidade é a prestação do serviço acordado conforme descrito em contrato. Já o aluno precisa analisar todos os termos, destrinchá-lo e tirar todas as suas dúvidas, além de verificar se tudo que a agência prometeu está lá, como seguro-viagem, material didático, moradia e traslado. Recomendamos todos os alunos a levar na bagagem uma cópia do contrato e ter os nossos contato sempre à mão, para o caso de ocorrer alguma emergência na viagem”, finaliza  Leandro Carneiro.

saiba antes via instagram @revistamaissantos