Mundo 

A Coreia do Sul deportou hoje (7) dois norte-coreanos depois de tomar conhecimento que eles mataram 16 colegas da tripulação em seu barco de pesca e fugiram para o território sul-coreano, informou o Ministério da Unificação sul-coreano.

Os dois norte-coreanos foram enviados de volta à Coreia do Norte através do vilarejo de Panmunjom, cinco dias depois de terem sido capturados perto da fronteira marítima do norte no Mar do Leste, segundo o ministério.

“Decidimos deportá-los depois de concluirmos que aceitá-los em nossa sociedade pode representar uma ameaça para a vida e a segurança de nosso povo e que esses criminosos não podem ser reconhecidos como refugiados sob o direito internacional”, disse Lee Sang-min, porta-voz do ministério.

O governo também planeja devolver o barco de pesca dos norte-coreanos, disse uma autoridade do ministério.

Durante a investigação, os norte-coreanos confessaram que eles e outro membro da tripulação mataram o capitão do barco de pesca no final de outubro em razão de seu tratamento severo, antes de matar os outros membros da tripulação.

Todos os corpos foram jogados ao mar.

Eles informaram que, inicialmente, pretendiam retornar à Coreia do Norte e procurar abrigo. Quando o barco chegou a um porto norte-coreano em sua costa leste, no entanto, um dos fugitivos foi capturado pela polícia local, fazendo com que os outros dois ficassem assustados e fugissem, disse o porta-voz.

Com informações de Agência Brasil

Imagem: Luong Thai Linh/KCNA/Reuters

saiba antes via instagram @revistamaissantos