PUBLICIDADE

Internacional

Confinamento por coronavírus inspira filme e livro na Itália

Gabriele Salvatores e Paolo Giordano anunciaram novos projetos

 

A pandemia de coronavírus deu um duro golpe na cultura da Itália, com fechamento de museus, cancelamento de shows e adiamento de lançamento de livros, mas também está servindo de inspiração para a criação de novas obras.

Nos √ļltimos dias, pelo menos dois grandes nomes da cultura italiana, um do cinema e outro da literatura, anunciaram projetos motivados pelo regime de confinamento imposto pelo Sars-CoV-2.

O cineasta Gabriele Salvatores, vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro em 1991 por “Mediterr√Ęneo”, confirmou que dirigir√° um document√°rio chamado “Viaggio in Italia” (“Viagem pela It√°lia”, em tradu√ß√£o livre), que contar√° a vida e as emo√ß√Ķes das pessoas confinadas em casa neste tr√°gico momento hist√≥rico.

Salvatores lan√ßar√° um apelo nas redes sociais para internautas mandarem materiais in√©ditos, gravados sempre dentro de casa e que apresentem a rotina e o pensamento das pessoas em isolamento: o que se v√™ da pr√≥pria janela, os medos, as reflex√Ķes, quem est√° trabalhando, quem foi for√ßado ao repouso.

Um grupo formado por colaboradores em todo o território nacional se ocupará da coleta dos vídeos, e o objetivo do cineasta é produzir um relato cronológico da pandemia, desde quando os italianos olhavam para a China e pensavam no novo coronavírus como algo distante.

Literatura

No campo liter√°rio, o escritor Paolo Giordano, famoso mundialmente pelo romance “A solid√£o dos n√ļmeros primos”, lan√ßar√° em breve o livro “Nel contagio” (“No cont√°gio”), que, nas palavras da editora Einaudi, aborda a “emerg√™ncia sanit√°ria mais importante de nossa √©poca”.

“N√£o tenho medo de adoecer. Do que tenho medo, ent√£o? De tudo aquilo que o cont√°gio pode mudar. De descobrir que a estrutura da civiliza√ß√£o que conhe√ßo √© um castelo de cartas. Tenho medo da extin√ß√£o, mas tamb√©m de seu oposto: que o medo passe em v√£o, sem deixar atr√°s de si uma mudan√ßa”, diz um trecho do livro.

No volume, Giordano, que tem doutorado em f√≠sica, aborda a complexidade do mundo em que vivemos, de suas l√≥gicas sociais, pol√≠ticas, econ√īmicas, interpessoais e ps√≠quicas. O dinheiro arrecadado com a venda do livro financiar√° duas bolsas de estudo, uma de intelig√™ncia artificial e outra de an√°lise de dados aplicada √† epidemiologia, na Escola Internacional Superior de Estudos Avan√ßados de Trieste (Sissa). (ANSA)

 

Fonte: Terra

Foto: ANSA/ Ansa – Brasil