PUBLICIDADE

2.0 - REGIÃO

Cidades da Baixada Santista registram ressacas, ondas e alagamentos

Por Alexandre Piqui

A previsão do tempo se confirmou tendo ressaca, ondas e maré alta na madrugada deste sábado (4) nas praias do litoral paulista. A Avenida Saldanha da Gama, na Ponta da Praia em Santos e a Avenida Embaixador Pedro de Toledo, no Gonzaguinha em São Vicente, chegaram a ficar tomadas pela água por conta das fortes ondas. Moradores de algumas ruas de bairros da Zona Noroeste santista relataram alagamentos. Teve mar agitado também em Mongaguá, no litoral sul paulista.

Os sensores da Praticagem de São Paulo registraram ondas acima de 3,0 metros durante toda a madrugada de sábado (4) e pico de 4,1 metros na Ilha das Palmas às 6 horas. Além disso, o nível do mar atingiu 2,1 metros na Baía de Santos à 1 hora e 2,3 metros no interior do estuário às 2 horas.

A previsão de mar agitado e maré elevada se mantém até a madrugada de domingo (5), com ondas acima de 2,0 metros na Baía de Santos e nível do mar com aumentos superiores a 70 cm em relação à tábua de marés.

A moradora vicentina Maria da Gloria Tinoco, registrou da janela do apartamento a for√ßa das √°guas. ‚ÄúResido a 19 anos no Gonzaguinha e nunca vi o mar t√£o revolto, com suas ondas altas e com um barulho forte, um grito de alerta, de aten√ß√£o‚ÄĚ, publicou na rede social.

Na Avenida Saldanha da Gama, na Ponta da Praia, o internauta Roberto Souza gravou um vídeo mostrando a via alagada por conta da maré alta e das ondas que batiam nas muretas.

Na p√°gina Zona Noroeste, no Facebook, o Eddie Gomes publicou uma foto da Rua Adriano de Campos Tourinho alagada. O local fica no bairro Santa Maria em Santos.

Em Mongaguá, no litoral sul, as ondas batiam com força nos muros de contenção na orla da Cidade. O vídeo foi publicado na página SOS Mongaguá.

Mudança climática

O fen√īmeno natural j√° tinha sido alertado pela Defesa Civil e pelo N√ļcleo de Pesquisas Hidrodin√Ęmicas da Universidade Santa Cec√≠lia. √Č uma frente fria que chegou, mas n√£o deve trazer chuvas.

De acordo com o Plano Municipal de Conting√™ncia para Ressacas e Inunda√ß√Ķes de
Santos, o estado é de alerta devido à ocorrência e previsão de maré acima de 2
metros e ondas acima de 3 metros.

Se a previsão se mantiver há possibilidade de novos alagamentos devido à maré
elevada. No entanto, n√£o s√£o esperados impactos significativos nas estruturas
urbanas costeiras devido à direção preferencial das ondas.