REGIÃO 

Da redação

O mês de maio registrou crescimento nos roubos de veículo e furtos em geral na Baixada Santista. O primeiro teve um caso a mais registrado, passando de 154 para 155. O segundo cresceu 16% (de 2.156 para 2.502).

Em contrapartida, a região de Santos terminou o mês com queda nos casos e vítimas de homicídios dolosos e estupros. Roubos em geral, a banco e de carga também caíram no período, assim como os furtos de veículo.

As mortes intencionais recuaram 28,6%, passando de 14 para 10 registros se comparado o quinto mês deste ano com igual período de 2018. Os mesmos números foram registrados para o indicador de vítima deste crime, que contabilizou a menor quantidade da série histórica iniciada em 2001.

Com isso, as taxas de homicídios dolosos dos últimos 12 meses (de junho de 2018 a maio de 2019) ficaram em 7,02 ocorrências e 7,6 vítimas a cada 100 mil habitantes.

Os estupros reduziram 7% no período, com 53 casos em maio deste ano, ante 57 em igual mês do ano passado.

Roubos em geral, a banco e de carga também tiveram queda no período. O primeiro caiu 21,1% (de 1.544 para 1.218), o segundo reduziu 100% (de 1 para 0), e o terceiro recuou 28%, passando de 50 para 36 ocorrências se comparado maio de 2019 com o mesmo mês do ano anterior.

Os furtos de veículo caíram 24,4%, com 70 ocorrências a menos. Foram registrados 217 casos no quinto mês deste ano, contra 287 em igual período de 2019. O número é o menor da série histórica iniciada em 2001.

Casos e vítimas de latrocínios permaneceram estáveis com nenhuma ocorrência registrada. O mesmo aconteceu com o indicador de extorsão mediante sequestro que, desde 2014, não contabilizou casos na região.

Produtividade

O trabalho realizado pelas três polícias na região de Santos resultou em 916 prisões no mês. Além disso, houve a apreensão de 88 armas e 180 flagrantes de tráfico de drogas foram registrados.

saiba antes via instagram @revistamaissantos