REGIÃOSANTOS

Brincadeira de mau gosto! Trote ao Samu ainda é muito recorrente na Baixada Santista

 

A quantidade de Trotes ao Serviço Móvel de Urgência (Samu) diminuiu, mas, ainda, 800 ocorrências mensais, ainda, são falsas. De acordo com o balanço do próprio órgão, dos aproximados 4 mil chamados telefônicos – recebidos por mês pela central em Santos – uma média de 20% das ligações são trotes. Alguns desses pedidos são identificados ainda na central telefônica, outros, infelizmente, classificados como falsa ocorrência após a equipe de socorristas chegar ao local e não encontrar a situação descrita por telefone.

O problema já foi piou. Entre 2017 e 2018, foi observada uma redução de 35% dos falsos chamados – fruto de uma maior conscientização da população por intermédio de um projeto do próprio serviço, “o Amigos do Samu”.

Para o enfermeiro intensivista e responsável pelas captações oferecidas pelo Samu, Luis Carlos dos Santos, o projeto é uma iniciativa muito válida para esse trabalho com a sociedade.

“Vamos às comunidades, escolas e temos parceria com o Camps (Centro de Aprendizagem e Mobilização Profissional e Social). Além de treinamentos de primeiros socorros (engasgos, crises convulsivas, como conter pequenos sangramentos), o projeto também orienta em relação ao acionamento do Samu visando a prevenção do trote. Só do Camps, capacitamos mais de 3 mil jovens, que se tornam multiplicadores”, destaca.

O interessado deve fazer a solicitação pela Coordenadoria de Formação e Educação Continuada (Coform), da Secretaria de Saúde, pelo e-mail coform-sms@santos.sp.gov.br.

Foto: Isabela Carrari

saiba antes via instagram @revistamaissantos