COTIDIANOREGIÃO 

Da redação.

Cidades da Baixada estão em estado de atenção devido ao volume de chuvas. A cidade mais atingida pelas chuvas é Bertioga.

O município de Bertioga está em alerta e teve um acúmulo de índice pluviométrico de 164 milímetros em apenas 72 horas. Segundo a Defesa Civil, não houve registro de ocorrências, apesar do volume de chuva.

São Vicente também está em estado de atenção, pois é a segunda cidade com a maior quantidade de água acumulada nas últimas horas, 143,2 milímetros. Os alagamentos provocaram congestionamentos no trânsito na cidade, e a frota de lotações foi reduzida nos bairros Jóquei Clube, Vila Fátima, Tancredo Neves, Jardim Pompeba e Jardim Guassu.

Ainda de acordo com a Defesa Civil, Santos já ultrapassou o índice de chuva esperado para o ano inteiro. O índice pluviométrico acumulado nas últimas 72 horas é de 133,7 milímetros de água. A Defesa Civil não registrou nenhuma ocorrência, mas os morros estão em estado de atenção. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos) informa que apenas a Rua Bóris Kauffmann, no bairro Chico de Paula, na Zona Noroeste, próximo à entrada da cidade, está intransitável nesta manhã.

A Defesa Civil de Guarujá informa que a cidade já recebeu 60% da quantidade de chuvas esperadas para o mês de julho em apenas 24 horas. O índice registrado é de 85,2 milímetros, mas não houve registro de atendimentos em virtude das chuvas.
O mesmo acontece em Cubatão, que registrou índice de 115 milímetros na região da serra e de 80,6 milímetros na região central e em Peruíbe, com acúmulo de 105 milímetros nas últimas 72 horas. Ambas as cidades ainda não tiveram ocorrências devido a isso.

Praia Grande registrou 115 milímetros de água durante as últimas 24 horas e, segundo Defesa Civil do município, não houve ocorrências.

A reportagem do portal Mais Santos solicitou informações para as cidades de Itanhaém e Mongaguá, mas até a publicação da matéria as prefeituras não haviam enviado os dados.

Se a população verificar qualquer anormalidade em decorrência das chuvas e ventos fortes da região, é recomendado acionar a Defesa Civil por meio do telefone 199.

saiba antes via instagram @revistamaissantos