CULTURASANTOS 

O documentário ‘A Água que Falta’ será exibido no Cine Roxy 4 (Shopping Pátio Iporanga), nesta terça-feira (3), às 21 horas. A entrada é franca e os interessados devem chegar com 10 minutos de antecedência.

Após a exibição do documentário haverá uma mesa de debate com a participação da advogada, consultora e presidente da Comissão de Meio Ambiente da OAB Santos, Dra. Luciana Schlindwein Gonzalez, do biólogo, professor, ex-vereador e ex-secretário do meio ambiente de Santos, Fábio Alexandre Nunes, e do biólogo marinho William Rodriguez Schepis. O público presente participará com perguntas aos debatedores.

Em 2013, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, alertava que até 2030 quase metade da população global teria problema de abastecimento e que em 2030 a demanda por água vai superar a oferta em mais de 40%. Também segundo ele, nenhuma mensagem sobre a água deveria ser feita sem mencionar o saneamento. São 2,5 bilhões de pessoas no mundo que não têm acesso a um banheiro.

Essas informações foram o ponto de partida do documentário que investiga as razões pelas quais nos recusamos a cuidar de maneira adequada de um bem tão fundamental para a vida de todos. “A água que falta” lança um olhar abrangente ao tema da conservação da água, buscando provocar reflexão e engajamento na audiência.

O filme conta com depoimentos de Benedito Braga (Presidente do Conselho Mundial da água), do ativista americano Seth Siegel (que defende soluções diplomáticas para conflitos internacionais relacionados à água), do biólogo marinho e diretor-presidente do Instituto EcoFaxina, William Rodriguez Schepis, além de vários outros representantes da gestão pública, da iniciativa privada, ativistas e cidadãos, com diversas visões sobre o tema abordado.

O Instituto EcoFaxina informa, educa e inspira pessoas a falarem e agirem em nome dos oceanos desenvolvendo ações de limpeza e monitoramento de ecossistemas costeiros tendo como principal objetivo conter a entrada de plástico no oceano e recuperar áreas degradadas de mangue no estuário de Santos e São Vicente.

“As pessoas pensam que adotar a sustentabilidade e o respeito com os recursos naturais, tem a ver com limitação da sua qualidade de vida, … não tem. Na verdade, basta a gente ter bom senso, usar esses recursos de maneira inteligente.” – André Palhano, Criador da Virada Sustentável.

O documentário foi produzido pela Conteúdos Diversos Produções, recebeu apoio institucional do Pacto Global da ONU e da The Nature Conservancy, patrocínio da AMA (AMBEV), Aegea Saneamento e Netafim – Amanco, e parceria de conteúdo da Revista Saneamento Ambiental.

Outras informações: contato@institutoecofaxina.org.br

(Foto: Reprodução)

saiba antes via instagram @revistamaissantos