PUBLICIDADE

1.0 - SANTOS

Estudo aponta alto risco de disseminação da coronavírus em Santos

Da Redação

 Estudo realizado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) por pesquisadores do Centro de Contingenciamento do Coronavírus no estado, divulgado nesta semana, mostra que 13 cidades do interior e do litoral de São Paulo têm maior risco de difusão da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Santos est√° neste rol de munic√≠pios porque o estudo considerou os principais eixos rodovi√°rios a partir do epicentro da epidemia no Pa√≠s, a cidade de S√£o Paulo, al√©m da influ√™ncia econ√īmica e social dessas localidades com os munic√≠pios vizinhos.

Ainda de acordo com o levantamento, o isolamento social √© a medida mais eficaz para controlar a velocidade de expans√£o do novo coronav√≠rus ‚Äď em vez de transmitir para quatro ou cinco¬†pessoas, em casa a dissemina√ß√£o atinge, em m√©dia, duas ‚Äď reduzindo para mais da metade o efeito cascata de infec√ß√£o pela doen√ßa.

O estudo conclui que as a√ß√Ķes de bloqueio ao novo coronav√≠rus realizadas nos munic√≠pios listados proteger√£o n√£o apenas a popula√ß√£o daquela cidade, como das localidades vizinhas.

O alerta é importante no atual período, considerado o início do pico da epidemia da doença no Brasil e que também antecede a Páscoa, feriado em que as pessoas costumam viajar e festejar em família.

Em entrevista coletiva nesta¬†quarta-feira¬†(8), o governador de S√£o Paulo, Jo√£o D√≥ria, pediu que as pessoas n√£o se desloquem aos munic√≠pios do litoral paulista nesta P√°scoa. Em Santos, algumas a√ß√Ķes para restringir a circula√ß√£o de pessoas est√£o previstas para a data.

¬†Outras restri√ß√Ķes

¬†A cidade de Santos e os demais munic√≠pios da Baixada Santista est√£o fazendo a li√ß√£o de casa em rela√ß√£o ao distanciamento social, por meio de medidas adotadas no √Ęmbito do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb).

“As medidas foram tomadas em¬†car√°ter¬†preventivo por estarmos pr√≥ximos a S√£o Paulo, epicentro da doen√ßa no Pa√≠s, e o nosso perfil populacional, formado por muitas pessoas da terceira idade. J√° percebemos que nas localidades onde houve medidas mais duras, os efeitos foram melhores”, destaca o prefeito de Santos e presidente do Condesb, Paulo Alexandre Barbosa.

Confira as medidas adotadas:

16 de março

– Proibidos: eventos p√ļblicos e atividades culturais e esportivas oferecidas pelos munic√≠pios da Baixada Santista; visitas hospitalares nas unidades gerenciadas pelas cidades; circula√ß√£o de √īnibus e vans de turismo pela Regi√£o. Os eventos particulares foram suspensos.

19 de março

РFechamento os shopping centers (com exceção dos serviços essenciais), casas noturnas, academias e templos religiosos; proibição total do acesso às praias a munícipes e turistas, incluindo comércio ambulante, barracas, cadeiras e guarda-sol.

22 de março

РIniciado o controle da entrada de carros de turistas à Cidade, com a liberação de passagem de veículos com placa de Santos e dos outros oito municípios da Região Metropolitana da Baixada Santista.

23 de março

– As aulas na rede municipal de ensino foram suspensas por tempo indeterminado e teve in√≠cio a restri√ß√£o do funcionamento da rodovi√°ria,¬†exceto para profissionais de sa√ļde, assist√™ncia social e seguran√ßa. Nesta data, iniciou ainda a suspens√£o das atividades de hot√©is e pousadas e controle dos im√≥veis de veraneio.

26 de março

– Definida a limita√ß√£o de quantidade de passageiros no transporte p√ļblico e garantiado distanciamento social. Tamb√©m foi proibido o consumo local em restaurantes, lanchonetes, bares, padarias, lojas de conveni√™ncia, pastelarias, lojas de bolos, adegas, vendas de √°gua e sorveterias ‚Äď que podem optar pela manuten√ß√£o do neg√≥cio em formato delivery.

29 de março

– Ampliada a fiscaliza√ß√£o nas feiras livres para evitar aglomera√ß√Ķes.

4 de abril

РInterdição do calçadão da orla da praia com gradis para impedir a circulação de pessoas. Ciclovia limitada àqueles que usam bicicleta para se deslocar ao trabalho.

6 de abril

– Manuten√ß√£o,at√© 22 de abril,¬†das medidas de quarentena que incluem restri√ß√Ķes a servi√ßos p√ļblicos e privados, al√©m do acesso a pessoas a √°reas de turismo e lazer da Cidade.

8 de abril

РNormas mais rígidas para o funcionamento das atividades comerciais liberadas: limitação da quantidade e distanciamento de clientes, higienização do recinto e disponibilização de equipamentos de proteção individual (EPI) para os funcionários.