PUBLICIDADE

Santos / Cotidiano

Prefeito cogita fechar as praias e alega ‘show de horrores’ neste domingo

“As cenas que eu vi, hoje, nas praias representam um show de horrores”. A declara√ß√£o foi dada pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa, ao mostrar as imagens feitas pela Prefeitura em que registraram o grande n√ļmero de pessoas aglomeradas e sem m√°scara, durante a manh√£ deste domingo nas praias da cidade. Alguns chegaram a levar cadeiras e toalhas para aproveitarem o forte sol que chegou a marca dos 33¬ļC.

Houve, ainda, aqueles que foram flagrados pela Guarda Municipal praticando esportes coletivos, o que ainda √© proibido. Diante desse cen√°rio, o prefeito anunciou, durante a transmiss√£o em suas redes sociais, que poder√° retroceder e fechar, totalmente, o acesso √†s praias. “A irresponsabilidade da minoria vai prejudicar a maioria consciente. Quem se aglomera, quem deixa de usar m√°scara, quem entende que a pandemia acabou s√£o as pessoas. N√£o adianta a gente achar que a Guarda Municipal tem que estar em cada canto da cidade, ao mesmo tempo, porque n√£o tem guarda suficiente para isso. Isso √© a consci√™ncia coletiva”, disse.

 - REVISTA MAIS SANTOS

Crédito: Prefeitura de Santos

Segundo ele, durante essa semana ser√° feita uma intensa fiscaliza√ß√£o e acompanhamento para saber se houve abusos. “N√£o tem justificativa para as pessoas sa√≠rem de casa sem a m√°scara. A praia est√° liberada para atividade esportiva individual. √Č o √ļltimo apelo que vou fazer em rela√ß√£o as praias”, avisou.

FLEXIBILIZAÇÃO
A partir desta segunda-feira (13), Santos inicia o per√≠odo da fase amarela do Plano S√£o Paulo de flexibiliza√ß√£o da quarentena. Poder√£o reabrir, de forma parcial, os seguintes estabelecimentos: bares, restaurantes, lanchonetes, quiosques, sal√Ķes de beleza e barbearias. As pra√ßas de alimenta√ß√£o dos shopping centers tamb√©m poder√£o voltar a receber clientes para o consumo no local.

Ser√° permitida ainda a pr√°tica de atividades f√≠sicas e esportivas individuais em equipamentos p√ļblicos e privados (academias, clubes e escolinhas esportivas). Os hot√©is, por sua vez, poder√£o voltar a receber turistas, respeitando o limite de 40% da capacidade de ocupa√ß√£o. Atualmente, j√° recebem h√≥spedes corporativos e com fins de moradia.
Com a mudan√ßa de etapa, a limita√ß√£o de atendimento passa de 20% para 40% da capacidade, com funcionamento por at√© seis horas di√°rias ‚Äď valendo para todos os com√©rcios, sal√Ķes de beleza e barbearias.

 - REVISTA MAIS SANTOS

Os estabelecimentos comerciais da região Central (Valongo, Centro, Paquetá, Vila Nova e Vila Mathias), estarão abertos de segunda a sexta-feira, das 11h às 17h, e, aos sábados e domingos, das 9h às 15h. No restante da Cidade, funcionarão das 13h às 19h diariamente.

As academias poderão funcionar das 6h às 8h e das 17h às 21h, diariamente. Clubes e escolinhas de futebol, das 15h às 21h, todos os dias. Os limites de horário são estabelecidos pelo governo do Estado, por meio do Plano São Paulo.
Em virtude da reabertura das praças de alimentação para consumo local, os shopping centers poderão optar pelo horário de funcionamento que melhor convier: das 12h às 18h ou das 15h às 21h, diariamente.

PROJETO
A C√Ęmara Municipal de Santos poder√° votar, ainda esta semana, um projeto de lei enviado pela Administra√ß√£o em que visa multar aqueles que participarem ou estimularem a aglomera√ß√£o.

 - REVISTA MAIS SANTOS