PUBLICIDADE

Edição Mensal

SANTOS, UMA PAIXÃO DO ALTO DE SEUS 476 ANOS

Em um de seus poemas mais conhecidos, o português Fernando Pessoa escreveu: “O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia/Mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia/Porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia”

Com Santos, que completa 476 anos neste 26 de janeiro, acontece o mesmo fenômeno. Quem é nascido na cidade defende-a com unhas e dentes. Quem vem de outras plagas adquire rapidamente este sentimento e não a troca por outro lugar.

Cada um tem sua história de paixão por Santos. Seja a pediatra Keiko Miyasaki Teruya, o surfista Picuruta Salazar, o livreiro José Luiz Tahan, o professor de História João Carlos Pereira de Souza Oliveira e o prefeito Rogério Santos.

As reminiscências de uma Santos que, em muitos casos, mudou muito povoam a mente destes entrevistados pela Mais Santos Online na mesma proporção que a visão de futuro para a cidade que, como o rio que passa pela aldeia descrito por Pessoa, será sempre o rio que passa pela aldeia.

 


PUBLICIDADE