PUBLICIDADE

Edição Semanal

Vai começar a aula

Computadores, tablets e celulares desligados em casa – ou liberados apenas para uso nas salas de aula e laboratórios. O ensino remoto, que foi a saída para muitos estudantes em meio à pandemia, cede seu espaço para um ano letivo 100% presencial.
Tempo de expectativa redobrada para estudantes e, claro, pais ansiosos para uma “volta ao normal”- ou quase isso. Os protocolos sanitários permanecerão, mas, sem distanciamento, a aposta é na imunização plena contra a Covid, para professores, funcionários e, agora, alunos. Será um ano decisivo para a Educação.
“Essas crianças estão há muito tempo fora da escola. A gente tem que ter a preocupação pedagógica, que é muito importante, mas não só. Temos que cuidar da questão emocional também”, define a secretária de Educação de Santos, Cristina Bartletta. “É muito importante essa volta às aulas, especialmente para os pequenos, que têm essa necessidade de interagir com seus pares”.
Pois 2022 traz ainda outra novidade: a implementação do chamado Novo Ensino Médio. Debatido nos últimos anos e previsto em lei de 2017, o Novo Ensino Médio começa a ser implementado nas escolas públicas e particulares de todo o País a partir deste ano.
Em 2022, as mudanças são obrigatórias somente na primeira série do ensino médio. Em 2023, na segunda série. A expectativa é que todo o ensino médio já esteja modificado em 2024. Entre os chamados itinerários formativos, cada estudante vai escolher uma ou mais áreas que quer seguir, de acordo com os interesses e necessidades pessoais. Esses itinerários se dividem em Matemática, Linguagens, Ciências Humanas e Sociais e Ciências da Natureza. Há, ainda, o quinto itinerário, que prevê a formação técnica e profissional.


PUBLICIDADE