PUBLICIDADE

Internacional

√Ēmicron propaga-se pelo mundo em ritmo sem precedentes, alerta OMS

Da Agência Brasil

A nova variante do coronav√≠rus, a √Ēmicron, j√° est√° presente em 77 pa√≠ses e a alastrar-se a um ritmo sem precedentes. O alerta √© da Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde (OMS). V√°rios pa√≠ses come√ßam a adotar medidas mais restritivas para conter o aumento de infec√ß√Ķes.

O Centro Europeu de Preven√ß√£o e Controle de Doen√ßas (ECDC) considerou hoje que a √Ēmicron, nova variante do v√≠rus SARS-CoV-2, representa risco “muito elevado” e exige medidas “urgentes e fortes”, de modo a proteger os sistemas de sa√ļde.

Numa avalia√ß√£o de risco atualizada e divulgada nesta quarta-feira, o ECDC diz que a √Ēmicron dever√° suceder a Delta como a variante dominante na Uni√£o Europeia (UE) no in√≠cio de 2022. J√° se assiste √† transmiss√£o comunit√°ria dentro da Europa, e os dados preliminares dispon√≠veis n√£o descartam “uma redu√ß√£o significativa da efic√°cia das vacinas” contra essa estirpe.

Desse modo, e porque os pa√≠ses da UE ainda enfrentam o impacto severo da variante Delta, “um novo aumento das hospitaliza√ß√Ķes poder√° rapidamente sobrecarregar os sistemas de sa√ļde”.

“Com base nas provas limitadas atualmente dispon√≠veis, e dado o elevado n√≠vel de incerteza, o n√≠vel global de risco para a sa√ļde p√ļblica, associado √† emerg√™ncia e propaga√ß√£o da √Ēmicron, √© avaliado como muito elevado”, diz o centro europeu, que recomenda uma “a√ß√£o urgente e forte” para reduzir a transmiss√£o do v√≠rus, “a fim de aliviar a j√° pesada carga sobre os sistemas de sa√ļde e proteger os mais vulner√°veis nos pr√≥ximos meses”.

Segundo o ECDC, √© necess√°ria “a r√°pida reintrodu√ß√£o e o refor√ßo das interven√ß√Ķes n√£o farmac√™uticas” para reduzir a transmiss√£o da Delta e retardar a propaga√ß√£o da √Ēmicron, mantendo sob controle a carga sobre os cuidados de sa√ļde.