PUBLICIDADE

Região / Cotidiano

Aniversariante de “festinha” de Guarujá se isenta de culpa: “Vai ficar na história”

Da Redação

Aniversariante da “festinha” da última quinta-feira (17) no Canto do Tortuga, em Guarujá, que reuniu mais de 300 pessoas aglomeradas, com direito a lanchas, iates e Jet-skis, Aline Ricci, que descrita como “produtora/casting/diretora/empresária”, se defendeu nas redes sociais.

Por meio de sua conta no Instagram, onde possui 4,5 mil seguidores, ela preferiu destacar outras aglomerações comuns em meio á pandemia do novo coronavírus, isentando-se de culpa.

 - REVISTA MAIS SANTOS

“De vez (sic) de ficar falando da gente, dá uma olhadinha na praia todo final de semana, shopping, cinemas, metrô, feira. Pelo amor, hein? Feliz niver pra mim. Vai ficar na história”, escreveu Aline, em postagem com vídeos de reportagens de TV sobre a “rave”. Em outro post, imagens desde um helicóptero mostram o encontro náutico.

 - REVISTA MAIS SANTOS  - REVISTA MAIS SANTOS  - REVISTA MAIS SANTOS

Nos dias que antecederam o evento em Guarujá, há no Instagram da empresária outras postagens, convidando os amigos para a “revoada” de barcos, na festa chamada “Summer Beach”, que teve a presença de DJs e até um dos convidados, que não foi identificado, arremessando dinheiro ao mar.

Marinha

A Marinha do Brasil, por meio de nota, se posicionou sobre o ocorrido na última quinta-feira.Segundo ela, foram abordadas 21 embarcações e aplicadas 10 notificações.

“Três equipes de Inspeção Naval, da Capitania, imediatamente foram direcionadas ao local, a fim de verificar o cumprimento da Lei 9.537/97, de 11 de dezembro de 1997, que versa sobre a Segurança do Tráfego Aquaviário e das Normas da Autoridade Marítima. A ação de fiscalização foi desenvolvida contribuindo para a segurança do Tráfego Aquaviário, Salvaguarda da Vida Humana no mar, assim como a prevenção da poluição hídrica, e permaneceu no local até a total dispersão do evento”, disse.