PUBLICIDADE

Regi√£o / Meio Ambiente

Sabesp retira 5 mil toneladas de lixo do sistema de esgoto da Baixada Santista em 2021

Da Redação

A Sabesp realiza um trabalho cont√≠nuo n√£o somente para a execu√ß√£o de obras que ampliam a cobertura da infraestrutura necess√°ria para o esgotamento sanit√°rio dos im√≥veis da regi√£o, a empresa tamb√©m mant√©m equipes voltadas especificamente para a lavagem preventiva e desobstru√ß√£o das tubula√ß√Ķes. De janeiro a setembro/21, foram feitas aproximadamente 26,5 mil desobstru√ß√Ķes em ramais e coletores nas nove cidades da Baixada Santista ‚Äď o que representa uma m√©dia de 72,6 servi√ßos deste tipo, por dia.

A contribui√ß√£o das pessoas no uso correto das redes coletoras √© um dos pilares essenciais para que haja a prote√ß√£o do meio ambiente e da sa√ļde e do bem-estar da popula√ß√£o. De janeiro a novembro deste ano, foram retiradas 5 mil toneladas de res√≠duos das peneiras e gradeamentos existentes nas unidades de bombeamento e esta√ß√Ķes para tratamentos dos esgotos da Baixada. Em 2020, no total, a quantidade foi de 4,5 mil toneladas. E vale destacar que o fluxo natural dos rejeitos n√£o entupiria se n√£o recebesse inadequadamente materiais s√≥lidos, como cabelo, papel, preservativo, fio dental, pl√°sticos, tecidos entre os mais variados itens encontrados pelos t√©cnicos durante as manuten√ß√Ķes rotineiras, que utilizam caminh√Ķes para sugar a v√°cuo os esgotos, a fim de evitar extravasamentos nas vias p√ļblicas ou refluxos aos im√≥veis. Estes materiais deveriam ter o lixo como destino, e n√£o vasos sanit√°rios, ralos e pias, impedindo o pleno funcionamento das instala√ß√Ķes sanit√°rias.

A atua√ß√£o da Sabesp vai al√©m da implementa√ß√£o e aprimoramento dos equipamentos. Nos mesmos primeiros nove meses (jan-set) de 2021, a Empresa aplicou R$ 227 milh√Ķes somente no sistema de coleta e tratamento dos esgotos da Baixada. Foram 58 km de novas tubula√ß√Ķes, entre redes, coletores e emiss√°rios. E para manter a conserva√ß√£o e manuten√ß√£o dos equipamentos, existem vistorias programadas ao longo do ano para identificar irregularidades nas liga√ß√Ķes dos im√≥veis – que devem estar conectados separadamente ao sistema de esgotamento sanit√°rio e √†s galerias de drenagem das √°guas pluviais (das chuvas). Para isso, s√£o aplicados m√©todos que comprovam se est√£o corretas as instala√ß√Ķes sanit√°rias internas, evitando que o descarte irregular contamine rios, c√≥rregos e praias. Lembrando que a sa√≠da pluvial re√ļne a chuva e a √°gua de lavagem que escoa por calhas e ralos. J√° a rede de esgoto recebe res√≠duos do vaso sanit√°rio, chuveiro, pias e tanque.

Obras em andamento

Nos √ļltimos anos, a Sabesp vem desenvolvendo grandes investimentos na Baixada Santista, buscando ampliar a cobertura das tubula√ß√Ķes que direcionam 100% dos esgotos coletados para as esta√ß√Ķes de tratamento desta regi√£o metropolitana. Somente por meio do maior projeto de saneamento ambiental da costa brasileira, o Programa Onda Limpa, j√° foram aplicados R$ 1,99 bilh√£o desde 2007. Neste momento, uma 2¬™ Etapa de R$ 1,4 bilh√£o se encontra com obras em andamento e uma 3¬™ Etapa j√° est√° prevista (e estimada em R$ 500 milh√Ķes) para buscar a universaliza√ß√£o dos servi√ßos na regi√£o. Existem equipes trabalhando simultaneamente em obras entre as cidades de Itanha√©m (bairros: Jardim Corumb√°, Belas Artes, Cibratel II, Corumb√°, Savoy e Laranjeiras), Mongagu√° (bairros: Balne√°rio Jussara, Arara Vermelha, Fl√≥rida Mirim, Agenor de Campos, Vila S√£o Paulo e Vera Cruz), Praia Grande (bairros: Jardim Princesa, Cidade da Crian√ßa, Canto do Forte e Tupi) e √°rea continental de S√£o Vicente (bairros: Quarenten√°rio, Jardim Irm√£ Dolores e Jardim Rio Negro).

Ao mesmo tempo, outros tr√™s contratos est√£o em andamento, somando R$ 90,5 milh√Ķes que complementam os sistemas de esgotamento sanit√°rio dos bairros Rio da Praia, Jardim das Can√ß√Ķes e Mangue Seco, em Bertioga (R$ 11,8 milh√Ķes); Perequ√™ e Umuarama, em Guaruj√° (R$ 31,6 milh√Ķes); e Jardim Melvi, em Praia Grande (R$ 47,1 milh√Ķes).

Alerta

E justamente nesses locais onde as novas tubula√ß√Ķes j√° foram implantadas que a Empresa faz um alerta diante de uma situa√ß√£o que vem sendo observada: a conex√£o inadequada feita pelo propriet√°rio do im√≥vel a um trecho de rede que ainda n√£o est√° em opera√ß√£o. Isso acontece porque muitos endere√ßos j√° receberam as tubula√ß√Ķes, mas para coloc√°-las em carga √© preciso concluir toda infraestrutura que ainda ser√° interligada ao sistema de esgotamento sanit√°rio existente. A consequ√™ncia disso √© o retorno √†s resid√™ncias e o extravasamento nas ruas. Por isso √© importante destacar que no momento em que as equipes contratadas forem iniciar as liga√ß√Ķes domiciliares haver√° uma comunica√ß√£o pr√©via aos im√≥veis, at√© para orientar as adequa√ß√Ķes internas que os propriet√°rios devem providenciar para a correta separa√ß√£o da sa√≠da dos esgotos, da drenagem de √°guas pluviais.

A população pode entrar em contato a qualquer momento com a Sabesp, durante 24 horas, gratuitamente, pela Central de Atendimento, que atende nos telefones 195 ou 0800 0550195. E ainda pela Agência Virtual no www.sabesp.com.br.

Foto: Arquivo