PUBLICIDADE

Região / Polícia

Guaruj√°: adiado julgamento de acusado de matar ex-companheira e enterrar corpo no quintal de casa

Da Redação

Atualizado às 12 horas

Foi adiado para 30 de setembro o julgamento do acusado de matar a ex-companheira Rosana Fernandes da Silva, de 32 anos, com dois tiros na cabeça, em meio a uma discussão por pagamento de pensão alimentícia aos dois filhos. A audiência aconteceria no Fórum de Guarujá.

O motivo √© que a atual esposa do acusado, uma testemunha comum tanto √† defesa quanto para a acusa√ß√£o, n√£o foi ao tribunal alegando problemas de sa√ļde.

O advogado de defesa, então, solicitou o adiamento logo no início da instalação da sessão, o que foi acatado pelo juiz. A continuidade da audiência poderia gerar posteriormente nulidade da decisão.

O corpo de Rosane foi encontrado enterrado no quintal da residência do acusado. O homem de 44 anos responde pela prática de homicídio triplamente qualificado, seguido de ocultação de cadáver. Do lado de fora do Fórum, familiares aguardavam o veredicto e receberam a notícia do adiamento.

 - REVISTA MAIS SANTOS

O caso aconteceu em agosto de 2020, no Jardim Virgínia, também em Guarujá, onde morava o acusado. Rosana teria ido ao local de trabalho, no Centro de Guarujá, para assinar as férias e não voltou para casa, onde residia com a mãe e os dois filhos pequenos, como chegou a ir, mas não voltou.

O ex-companheiro chegou a oferecer ajuda durante as buscas, mas a pol√≠cia desconfiou porque ele apresentou declara√ß√Ķes contradit√≥rias a respeito do desaparecimento que, √† √©poca, completava 10 dias.

O acusado chegou a ter prisão preventiva decretada e, depois, confessou o crime à polícia. Ele estava na Penitenciária de Tremembé,, a partir do momento em que a prisão foi convertida para provisória.

Foto: Arquivo pessoal e Divulgação