PUBLICIDADE

Região / Polícia

Gabinete da Seguran√ßa P√ļblica retorna a S√£o Paulo ap√≥s 13 dias na Baixada Santista

A opera√ß√£o continua na Baixada Santista, segundo Guilherme Derrite, secret√°rio de Seguran√ßa P√ļblica.¬†

 

Foto: Secretaria da Seguran√ßa P√ļblica do Governo do Estado

Da redação

O gabinete da Secretaria da Seguran√ßa P√ļblica do Governo do Estado retornou √† cidade de S√£o Paulo nesta segunda-feira (19) ap√≥s atuar por 13 dias diretamente na Baixada Santista. A transfer√™ncia tempor√°ria da pasta desencadeou a terceira fase da Opera√ß√£o Ver√£o, logo ap√≥s os assassinatos do soldado PM Samuel Wesley Cosmo, no √ļltimo dia 2, e do cabo Jos√© Silveira dos Santos, no dia 7, ambos em Santos.
‚ÄúO gabinete retorna para S√£o Paulo, por√©m, a opera√ß√£o continua na Baixada Santista com mais efetivo para refor√ßar a√ß√Ķes de intelig√™ncia que j√° culminaram em pris√Ķes importantes‚ÄĚ, disse Guilherme Derrite, secret√°rio de Seguran√ßa P√ļblica. ‚ÄúO combate ao crime organizado continua para que possamos devolver a paz e a tranquilidade aos moradores e visitantes da regi√£o‚ÄĚ, acrescentou..
Com o gabinete da Seguran√ßa P√ļblica no litoral, o Derrite acompanhou presencialmente, junto com o comandante-geral da PM, coronel C√°ssio Ara√ļjo de Freitas, e o delegado-geral da Pol√≠cia Civil, Artur Dian, as a√ß√Ķes para combater o crime organizado, o tr√°fico de drogas e o planejamento estrat√©gico para localizar e prender respons√°veis por ataques a policiais.

Al√©m do refor√ßo no policiamento ao longo da Opera√ß√£o Ver√£o, a Baixada Santista tamb√©m teve aumento de contingente com tropas dos Batalh√Ķes de A√ß√Ķes Especiais do Grande ABC, de Guarulhos e da Regi√£o Metropolitana de S√£o Paulo. A equipe de Pol√≠cia Civil tamb√©m foi refor√ßada para conduzir as investiga√ß√Ķes.

A iniciativa resultou na pris√£o de pe√ßas-chaves para o crime organizado, como Karen Tanaka Mori, conhecida como ‚ÄúJapa‚ÄĚ e apontada como a respons√°vel por lavar dinheiro de uma fac√ß√£o criminosa. Al√©m dela, os policiais tamb√©m prenderam Caio Vinicius, apelidado de ‚ÄúNego Boy‚ÄĚ e acusado de liderar o tr√°fico de drogas na comunidade onde o soldado Cosmo foi morto.
Outra pris√£o importante foi a de Kaique Coutinho do Nascimento, acusado de matar o soldado Cosmo. ‚ÄúChip‚ÄĚ, como √© conhecido o suspeito, foi identificado durante a terceira fase da Opera√ß√£o Ver√£o e detido em Uberl√Ęndia, por policiais de Minas Gerais.
Até agora, durante toda a Operação Verão, mais de 681 pessoas foram presas, sendo 254 delas procuradas pela Justiça por algum tipo de crime. Além disso, quase meia tonelada de drogas foi apreendida, e 79 armas ilegais foram retiradas das ruas.