PUBLICIDADE

Região / Polícia

Polícia encontra mais um cadáver durante buscas por PM desaparecido em Guarujá

O corpo estava na Rua Argentina, no bairro Jardim Vit√≥ria e foi encontrado nesta ter√ßa-feira (30), por volta de 13h. Luca Romano Angerami, de 21 anos, desapareceu no dia 14 de abril, quando estava em uma adega no bairro Santo Ant√īnio.

 

 

Foto: Reprodução

Da redação

As buscas pelo soldado da Pol√≠cia Militar (PM), Luca Romano Angerami, de 21 anos, continuam, em Guaruj√°. O agente est√° desaparecido desde 14 de abril, quando foi visto pela √ļltima vez em uma adega, no bairro Santo Ant√īnio. Nesta ter√ßa-feira (30), por volta de 13h, os policiais civis encontraram uma cova com vest√≠gios de um cad√°ver, na Rua Argentina, no bairro Jardim Vit√≥ria.

Os agentes tiveram o apoio de cães farejadores e levaram o oitavo envolvido preso suspeito de sequestrar o agente ao local, para que ele indicasse uma possível cova onde Luca foi enterrado.

Exames periciais foram solicitados à Polícia Técnico-Científica e ainda não há identificação do material encontrado. De acordo com a apuração o corpo estava há anos enterrado no local e, portanto, não é de Luca.

O caso foi registrado como morte suspeita na 3¬™ Delegacia de Homic√≠dios da DEIC de Santos e as investiga√ß√Ķes prosseguem com o objetivo de esclarecer os fatos.

PM desaparecido 

 

Vídeo: Reprodução

Luca Romano Angerami desapareceu na madrugada de 14 de abril, quando estava em uma adega no bairro Santo Ant√īnio. Em um v√≠deo obtido pela reportagem √© poss√≠vel ver Luca no caixa do estabelecimento, conversando com um homem. (veja o v√≠deo acima)¬†

 

Vídeo: Reprodução

Em imagens de c√Ęmeras de monitoramento √© poss√≠vel ver a v√≠tima no in√≠cio da manh√£, caminhando com outro homem pelas ruas do bairro, em dire√ß√£o a uma “biqueira”. (veja o v√≠deo acima)¬†

De acordo com a SSP, o ve√≠culo de Luca, um Toyota Corolla prata, foi localizado por policiais militares rodovi√°rios em 14 de abril, por volta das 11h, no km 7 da Rodovia C√īnego Dom√™nico Rangoni, na altura de Guaruj√°. Alguns objetos, como a chave do ve√≠culo, estavam dentro do carro, mas o celular da v√≠tima n√£o foi encontrado. A fam√≠lia de Luca rastreou o celular dele e a √ļltima atualiza√ß√£o foi na manh√£ do mesmo dia, no Morro do S√£o Bento, em Santos.

Foto: Reprodução

Até o momento, oito homens foram presos por serem suspeitos de participar do sequestro do PM. Sete corpos foram encontrados.

Na √ļltima quarta-feira (24), policiais civis da 3¬į Delegacia de Homic√≠dios do Deinter-6 encontraram um suposto barraco onde o soldado da Pol√≠cia Militar teria sido mantido em cativeiro. O barraco fica na Rua Argentina, na Vila Baiana.

Reforço no policiamento

Segundo a SSP, o policiamento na Baixada Santista foi ampliado no dia 15. Cerca de 250 policiais foram deslocados para reforçar o policiamento na região e auxiliar nas buscas.

O desaparecimento do policial militar segue em investigação pela Polícia Civil com apoio da Polícia Militar.

Família de policiais 

Foto: Reprodução

Luca Romano √© quadrig√™meo (nasceu junto com mais tr√™s irm√£os) e de uma fam√≠lia de policiais. O jovem tem duas irm√£s e um irm√£o, que tamb√©m √© policial, chamado de ¬†Luigi Romano Angerami. O pai deles, Renzo Borges Angerami, √© investigador da Pol√≠cia Civil de S√£o Paulo. A fam√≠lia tamb√©m tem mais um policial. O av√ī de Luca, Alberto Angerami, est√° aposentado e j√° foi delegado-geral adjunto de S√£o Paulo, corregedor geral da Pol√≠cia de S√£o Paulo e presidente do Departamento Nacional de Tr√Ęnsito (Denatran).

A v√≠tima atuava no 3¬ļ Batalh√£o de Pol√≠cia Militar Metropolitano (BPM/M), em S√£o Paulo, mas morava em Santos.

Pedido de empenho

Renzo Borges, pai de Luca, pediu empenho dos agentes na busca pelo filho, em um novo vídeo, nas redes sociais. (veja abaixo) 

Vídeo: Reprodução