PUBLICIDADE

Região / Polícia

Soldado da PM leva tiro na cabeça durante trabalho, passa por cirurgia, mas morre em São Vicente

Da Redação

O soldado Juliano Ritter, de 31 anos e integrante do 39¬į Batalh√£o de Pol√≠cia Militar do Interior, morreu na tarde deste domingo (28), em S√£o Vicente. Ele foi atingido com um disparo na cabe√ßa, perto da nuca, quando estava em servi√ßo. Ningu√©m foi preso at√© o momento. O caso foi registrado na Delegacia Sede da cidade e investigado pelo Deic de Santos e Pol√≠cia Militar.

O vel√≥rio est√° marcado para come√ßar √†s 16 horas na sede da Osan, em S√£o Vicente (Rua Lima Machado, 501, no Parque Bitaru), a partir das 16 horas. O tempo de dura√ß√£o ainda √© d√ļvida: duas ou tr√™s horas. O motivo √© que Juliano Ritter n√£o ser√° sepultado na cidade. O corpo ser√° transladado para Conc√≥rdia, em Santa Catarina, onde a fam√≠lia mora, com enterro previsto para ter√ßa-feira (30).

O caso aconteceu no in√≠cio da tarde, em frente ao pr√©dio da Escola T√©cnica de Economia Criativa (Eterci) de S√£o Vicente, na Avenida Na√ß√Ķes Unidas, na Vila Margarida, perto da Ponte dos Barreiros. Ritter estava com uma policial cumprindo ponto de estacionamento quando o indiv√≠duo chegou e disparou algumas vezes – e pelas costas deles. A agente chegou a revidar contra o homem, mas ele fugiu em dire√ß√£o √† comunidade M√©xico 70.

Ritter deu entrada √†s 13h30 no Hospital Municipal de S√£o Vicente, de acordo com a Prefeitura de S√£o Vicente, por meio da Secretaria de Sa√ļde. Ap√≥s passar por cirurgia com a neurologista, ficou em observa√ß√£o. No entanto, devido √†s complica√ß√Ķes de seu estado, o paciente n√£o resistiu e acabou morrendo √†s 18h24. O corpo foi encaminhado ao Instituto M√©dico Legal.

Nas redes sociais, a Polícia Militar emitiu nota de pesar pela morte do soldado. Eis a íntegra:

√Č com extremo pesar que a Pol√≠cia Militar do Estado de S√£o Paulo informa o falecimento do Soldado PM Juliano Ritter, pertencente ao efetivo do 39¬į Batalh√£o de Pol√≠cia Militar do Interior, com sede em S√£o Vicente/SP. O Policial Militar estava na atividade policial quando foi alvejado por um disparo de arma de fogo. Ele foi socorrido, mas infelizmente veio a √≥bito.

Uma Instituição quase bicentenária tem sua história construída pelo trabalho e empenho de muitos que, dia a dia, se entregam a fazer o que amam e a defender o que acreditam. Sem esmorecer frente às dificuldades! Certamente, o SOLDADO PM JULIANO RITTER é parte dessa história! Somos gratos por todo legado deixado.

Nesse momento de dor, unimos nossos sentimentos aos da fam√≠lia e elevamos nossos pensamentos em Deus, rogando-lhe que, por meio de seu grande amor, possa consolar os cora√ß√Ķes e curar as feridas dessa separa√ß√£o”.

Foto: Reprodução Redes Sociais