PUBLICIDADE

Santos / Cotidiano

Santos inicia construção de estação elevatória contra enchentes na Zona Noroeste

Da Redação

Come√ßaram em ritmo de obras, na manh√£ desta quinta-feira (26), as comemora√ß√Ķes dos 45 anos da Zona Noroeste, a serem celebrados domingo (29): entrega oficial da urbaniza√ß√£o da Avenida Haroldo de Camargo – ganhou asfalto, ciclovia, sinaliza√ß√£o vi√°ria e nova ilumina√ß√£o, 60% mais eficiente ‚Äď e in√≠cio da constru√ß√£o da Esta√ß√£o Elevat√≥ria C7 (EEC7), um dos tr√™s equipamentos do sistema contra alagamentos na regi√£o causados por mar√©s altas e fortes chuvas.

O acionamento de uma escavadeira foi o primeiro sinal do in√≠cio das obras, no final da Haroldo de Camargo, junto ao Caminho da Divisa. “Estou feliz porque essa obra era muito desejada pela popula√ß√£o”, afirmou o prefeito Rog√©rio Santos, adiantando que essa elevat√≥ria √© a primeira das quatro a serem constru√≠das at√© 2024, de um projeto que prev√™ 13 esta√ß√Ķes.

Com recursos do Programa Avan√ßar Cidades, do Minist√©rio do Desenvolvimento Regional, no valor de R$ 22 milh√Ķes, a Esta√ß√£o Elevat√≥ria Haroldo de Camargo (EEC7) ser√° constru√≠da em 24 meses, em parte j√° aterrada do mangue da Vila Gilda ‚Äď ela √© a primeira de um complexo que ter√° mais 12, al√©m de 14 sistemas de comportas. O investimento na obra se completa com a contrapartida de R$ 15,5 milh√Ķes do or√ßamento municipal, totalizando R$ 37,5 milh√Ķes.

UMA PISCINA OL√ćMPICA EM 5 MINUTOS

A esta√ß√£o elevat√≥ria contar√° com tr√™s bombas de suc√ß√£o de 2m¬≥ por segundo cada (6m¬≥ no total), a diesel, para funcionar mesmo durante as tempestades. Isso significa que a cada segundo o volume de seis caixas d’√°gua de mil litros ser√£o sugadas pelas bombas, capazes de encher uma piscina ol√≠mpica em apenas cinco minutos.

O lixo carreado pelas chuvas ficar√° retido em cestos e grades nos dois lados das comportas, confeccionados em a√ßo inox cir√ļrgico (316L), com durabilidade de mais de 100 anos. As arma√ß√Ķes utilizar√£o 168.463,20kg de a√ßo, peso igual ao de dois avi√Ķes, ao passo que as estacas e perfis met√°licos totalizar√£o 74.035,35kg.

COMPORTAS

O sistema de comportas da EEC7 funcionar√° em quatro situa√ß√Ķes. Em caso de chuva fraca coincidente com mar√© baixa, as comportas permanecer√£o abertas e a √°gua fluir√°, por gravidade, para o Rio dos Bugres.

Com mar√© baixa e chuva forte, parte da √°gua poder√° ser retida pelas comportas, ao passo que, na jun√ß√£o chuva fraca e mar√© alta, as comportas ser√£o fechadas e a √°gua ficar√° armazenada no reservat√≥rio de acumula√ß√£o, com capacidade para 4,250 milh√Ķes de litros – o volume √© similar ao de tr√™s piscinas ol√≠mpicas. Neste caso, as bombas retirar√£o gradativamente a √°gua retida, lan√ßando-a no rio.

Em situa√ß√Ķes de chuva forte e mar√© alta, as comportas permanecer√£o fechadas, com todas as bombas funcionando ao mesmo tempo para lan√ßar o volume no Rio dos Bugres.

O sistema projetado foi testado em simula√ß√£o por computador (modelagem hidr√°ulico-hidrol√≥gica) e em estudo de impacto das bombas funcionando no rio, sendo considerado eficiente para evitar alagamentos. Ele recebeu o aval de engenheiros do Banco Mundial, Minist√©rio de Desenvolvimento Regional, Caixa Econ√īmica Federal e CAEX (√≥rg√£o t√©cnico do Minist√©rio P√ļblico Estadual). As obras, que fazem parte do programa Santos Novos Tempos, foram auditadas pelos Tribunais de Contas do Estado e da Uni√£o, com contas aprovadas.