PUBLICIDADE

Santos / Esporte

Ana Marcela: sonho dourado mira T贸quio

Anderson Firmino

Da Ag锚ncia S贸 Esportes

Dourado 茅 um peixe cujo nome cient铆fico 茅聽Salminus brasiliensis, que existe em v谩rios rios da Am茅rica do Sul, como o da Prata e o Amazonas. Se ele ganhasse contornos humanos, certamente seu nome seria Ana Marcela Cunha. Afinal, ningu茅m juntou a 谩gua e a cor dourada de forma t茫o eficaz quanto ela nos 煤ltimos anos.

Etapas da Copa do Mundo de Maratona Aqu谩tica, atual Fina Marathon Swim World Series, s茫o 鈥 por ora- 25 conquistas. Tanto que foi parar no Guiness Book, o Livro dos Recordes. Em Campeonatos Mundiais, foram mais dez medalhas sendo um tetracampeonato nos 25 km (2011, 2015, 2017 e 2019), tornando-se a mulher brasileira com mais p贸dios em Mundiais em todas as modalidades ol铆mpicas.

Ana com as medalhas do Mundial 鈥 foto: S谩tiro Sodr茅/rededoesporte.gov.br

Isso sem falar em Jogos Pan-Americanos de Lima, Jogos Mundiais Militares, Jogos Mundiais de Praia. E, claro,ela tamb茅m 茅 dona da vaga para mais uma tentativa de buscar a sonhada medalha ol铆mpica. Claro que prata ou bronze n茫o seriam mau neg贸cio, pelo contr谩rio. Mas Ana sabe que o ouro 茅 poss铆vel. E cada segundo de prepara莽茫o para T贸quio聽 tem esse objetivo.

Ana Marcela Cunha conversou com a聽Ag锚ncia S贸 Esportes聽na 煤ltima sexta-feira (27), 脿 beira da piscina da Universidade Santa Cec铆lia (Unisanta), na 煤ltima janela de entrevistas antes dos Jogos Ol铆mpicos. 聽Mais de uma dezena de ve铆culos foram ouv铆-la. Pacientemente, atendeu cada equipe, com a humildade de quem, aos 27 anos, 茅 capaz de voar 鈥 ou nadar 鈥 ainda mais longe. Coisa de peixe grande.

S贸 Esportes: Virando o ano, j谩 come莽a a aumentar a expectativa.

Ana Marcela: Vai come莽ar um ano ol铆mpico. Embora, para a gente, acho que ele j谩 come莽ou, quando nos classificamos. Entramos na contagem, faltando 365 dias para a prova. Temos nos preparado muito bem, em locais quentes e 煤midos, com bons resultados. A ideia 茅 continuar assim nesses sete meses, at茅 o dia da prova. 脡 trabalhar treinar bem, se dedicar muito, para nas provas que v茫o ocorrer antes da Olimp铆ada, tamb茅m faz锚-las bem.

SE: Uma das suas estrat茅gias 茅 ficar mais quietinha, na mi煤da, como se diz. 脡 meio por a铆, para surpreender?

AM: A gente viu que, no Campeonato Mundial (em Gwangju, na Coreia do Sul, em julho), a gente foi muito marcada (pelas advers谩rias) pelos resultados que a gente teve anteriormente. E nossa estrat茅gia 茅 bem essa, n茫o competir em muitas etapas de Copa do Mundo, onde est谩 todo mundo. S茫o etapas que t锚m filmagem, por exemplo. Ent茫o, vamos ficar um pouco聽em off. N茫o 茅 deixar de lado as competi莽玫es, porque a gente n茫o consegue. Vive disso, 茅 onde p玫e em pr谩tica tudo o que se treinou. A gente vai competir, sim, mas uma etapa da Copa do Mundo no in铆cio do ano, e nadar em outras duas em que estaremos como convidados, uma na Fran莽a e outra nos EUA. Tem outra etapa da Copa dois meses antes da Olimp铆ada. Da铆, s茫o s贸 os Jogos.

Nadar, para a baiana, 茅 mais que um dever; 茅 um prazer

SE: E sobre o pr锚mio da SwimSwan que voc锚 ganhou? Desde o come莽o, parece haver um revezamento entre voc锚 e a Sharon (Von Rouwendaal, holandesa campe茫 ol铆mpica no Rio/2016)

AM: 脡 muito bom conseguir me manter nesse alto n铆vel, ter esse equil铆brio conseguir, todo ano, bons resultados. Ent茫o, est谩 sendo um revezamento bom (risos). N茫o 茅 algo f谩cil de manter. Esse 茅 o grande聽key聽(chave) do esporte, onde, mesmo se em um ano n茫o for t茫o bom, no outro 茅. Ou 脿s vezes se manter em alto n铆vel durante tr锚s, quatro anos. Mas n茫o passo um ano pensando se vou ser eleita ou n茫o a melhor do mundo. Mas sim apenas querendo conseguir meus resultados e p么r em pr谩tica aquilo que treinamos todos os dias.

SE: Campe茫 mundial nos 5 Km e 25 Km, e vaga ol铆mpica nos 10 Km. Foi um ano e tanto鈥

AM: Teve mais coisa ainda. Ouro nos Pan-Americano de Lima, Mundial Militar, Jogos de Praia鈥 Foi um ano de muitas viagens, muitas provas. E consegui me manter em cada prova, com desempenho em alto n铆vel. At茅 no final do ano, quando j谩 estava cansada, minha quarta viagem para a 脕sia, fomos aos Jogos de Praia e consegui tr锚s medalhas em tr锚s provas. Em 2020, 茅 cada vez que a gente cair na 谩gua, ir atr谩s de uma medalha.

SE: Voc锚 amadureceu bastante desde sua primeira Olimp铆ada, em Pequim/2008. O que a Ana Marcela atual aprendeu com a que foi aos dois outros Jogos Ol铆mpicos (Tamb茅m esteve no Rio/2016)?

AM: J谩 s茫o quatro ciclos ol铆mpicos. Doze anos entre a primeira Olimp铆ada e a pr贸xima. A gente cresce n茫o s贸 como atleta, mas tamb茅m como pessoa. O esporte, hoje em dia, 茅 muito mais profissional. A maratona cresceu bastante.聽 Ent茫o, temos que nos adequar a isso tamb茅m. 脡 como um emprego para n贸s. Fa莽o isso n茫o para ganhar dinheiro, mas porque sou feliz aqui. Gra莽as a Deus, tenho um dom e um talento para nadar e competir bem. Ganhar ou n茫o 茅 consequ锚ncia, mas voc锚 deve ter respeito com quem te apoia. Aos meus apoiadores e colaboradores, tentamos ser profissionais ao m谩ximo. Por isso que tive esse amadurecimento.

SE: Como 茅 ser refer锚ncia para uma nova gera莽茫o de nadadores?

AM: 脡 muito gostoso. J谩 vivenciei o outro lado, de ter 铆dolos, de querer ser como eles. Hoje, poder ser um espelho para muitas crian莽as e adolescentes 茅 mostrar para eles que nada 茅 f谩cil. Mostrar a realidade, porque n茫o preciso enganar nada nem ningu茅m. 聽O mais prazeroso 茅 ser quem eu sou e ao mesmo tempo, mostrar que d谩 para se divertir fazendo o que se gosta, n茫o por obriga莽茫o. Tem pessoas que a gente n茫o consegue levar para a nata莽茫o, mas consegue ensinar algo para quem quer ser profissional na vida. Vai ser dif铆cil em qualquer lugar. Ser o melhor no que voc锚 faz 茅 algo sempre muito dif铆cil. Seja no esporte ou dentro de um escrit贸rio.

脌 beira da piscina da Unisanta, em Santos: prepara莽茫o de olho no sonho ol铆mpico

SE: E os mais jovens te ouvem鈥

AM: A gente sabe que essa nova gera莽茫o vive muito aqui (simula o uso de um celular com as m茫os). Ent茫o, h谩 uma aproxima莽茫o, por meio das redes sociais. Sou uma pessoa que toma conta das minhas redes. Arrumo um tempinho, tento bolar algumas coisas de intera莽茫o durante a semana, que n茫o atrapalhe meu descanso, para que possa conseguir responder a todos.

SE: Voc锚 nadou em Manaus, no Rio Negro, recentemente. 脡 parecido com o que vai encontrar em T贸quio?

AM: 脡 m ais ou menos. A diferen莽a 茅 que a 谩gua n茫o 茅 salgada, 茅 doce, e um pouco mais pesada. A umidade e o calor s茫o muito parecidos. Em Rio Negro, a gente brinca que, de vez em quando, d谩 um mergulho, de t茫o quente que 茅 na parte superior da 谩gua. 脡 um local que a gente gosta de estar l谩, bem parecido com o que a gente pode encontrar em T贸quio. 聽Como na etapa (da Copa do Mundo) de Seychelles, muito quente e 煤mido. Doha, tamb茅m, no Mundial de Praia. Largamos 脿s seis da manh茫, e a 谩gua j谩 estava a 30潞.

SE: Voc锚 teve uma grande perda h谩 poucos dias, o Baixinho, um dos seus primeiros treinadores ainda na Bahia. 聽

AM: Falando dele, olhando para tr谩s, ao querendo lembrar da parte triste, de ele ter nos deixado. H谩 um m锚s, estive com ele em uma prova em Salvador e pude estar junto, agradec锚-lo. Percebi a felicidade dele ao ver onde estou, aonde cheguei. 脡 importante reconhecer aqueles que nos fizeram.聽 No meu primeiro Mundial, em 2006, eu treinava com ele. Quando mudei para Santos, em 2007, ele foi um dos que disseram 鈥淰ai! A gente sabe o quanto voc锚 pode crescer, o quanto tem para melhorar鈥. 聽Se hoje estou voando, 茅 gra莽as a um dos empurr玫es que ele me deu. Com toda certeza, naquilo que eu conquistar em 2020, vou levantar o dedo para o alto. Porque vai ser para ele.

SE: Para fechar: se voc锚 ganhar a medalha ol铆mpica, quem vai ser a primeira pessoa com quem voc锚 ir谩 querer falar?

AM: Muito dif铆cil (risos). Primeiramente, acho que com quem est谩 comigo diariamente. S茫o quatro pessoas que, espero, v茫o estar em T贸quio. Com certeza o Fernando (Possenti, t茅cnico); meus pais, porque se mudaram , fizeram a vida deles se tornar a minha.; e a minha noiva (a jogadora de p贸lo aqu谩tico Diana Abba).

Fotos: Ivan Storti/Divulga莽茫o