PUBLICIDADE

Santos / Esporte

Torcedores protestam e pedem renúncia do presidente do Santos; vídeo

Da Redação

O clima anda pesado na Vila Belmiro. Além dos pedidos de rescisão contratual na Justiça de jogadores como o goleiro Everson e o atacante Eduardo Sasha, agora a Torcida Jovem, uma das maiores organizadas do clube, resolveu protestar contra o presidente José Carlos Peres. Um grupo foi à Vila Belmiro na tarde desta terça-feira (21) e pediu a renúncia do mandatário alvinegro.

É mais um capítulo na animosidade entre parte da torcida e o presidente do Santos. Na segunda-feira (20), houve um tenso encontro no Business Center, sede do clube na Capital, com forte cobrança ao dirigente.

Além do protesto na Vila Belmiro, uma carta aberta foi publicada no site oficial da Organizada. “Desde o início da atual gestão do Santos, democraticamente eleita e empossada em janeiro de 2018, a Torcida Jovem tem se colocado à disposição para discutir, em conjunto com a diretoria, as melhores saídas para o bem comum do Santos Futebol Clube. Porém, para a nossa surpresa, nunca obtivemos avanços nessa relação e as poucas oportunidades de diálogo foram conquistadas de maneira áspera, através de esforço exclusivo da Jovem”, diz um trecho – a íntegra está no final da matéria.

Procurada, a diretoria do Santos, por meio de sua assessoria de comunicação, afirmou que ainda não há um posicionamento sobre os protestos da torcida na tarde desta terça.

Veja a íntegra da nota da Torcida Jovem

NOTA OFICIAL TORCIDA JOVEM

Diante dos recentes e insustentáveis episódios envolvendo a saída de jogadores e a falta de transparência com que a diretoria do Santos tem lidado com a situação, às vésperas da retomada do calendário esportivo, a Torcida Jovem do Santos, maior força fiscalizadora do Clube, conduziu, na tarde de ontem, dia 20, um encontro definitivo com o presidente Peres.

Desde o início da atual gestão do Santos, democraticamente eleita e empossada em janeiro de 2018, a Torcida Jovem tem se colocado à disposição para discutir, em conjunto com a diretoria, as melhores saídas para o bem comum do Santos Futebol Clube. Porém, para a nossa surpresa, nunca obtivemos avanços nessa relação e as poucas oportunidades de diálogo foram conquistadas de maneira áspera, através de esforço exclusivo da Jovem.

A atual crise diretiva do Santos chegou ao limite. São inúmeros erros de gestão, processos administrativos, falhas na condução do futebol como um todo e um descaso sem igual com a imagem do glorioso Santos. A saída conturbada de alguns jogadores é só a ponta de um iceberg que há tempos alertamos.

Apesar de todas as questões latentes, o presidente Peres se manteve omisso e fechado para qualquer esclarecimento sobre a temerária situação. O Santos e a sua torcida merecem respeito. Nenhum dirigente está acima dos interesses do Santos Futebol Clube.

Diante disso, a Torcida Jovem esteve presente no escritório do Santos, em São Paulo, e convocou uma reunião imediata com a presidência do Clube. Entre as principais tratativas, abordamos as pendências financeiras do Santos, a falta de diálogo da diretoria com atletas e torcedores e exigimos a garantia de um encontro com os representantes do elenco santista.

A Torcida Jovem declara que encerrou, em definitivo, sua tolerância com a gestão Peres, tendo em vista que a mesma não foi capaz de construir nenhum tipo de administração sólida nesses dois anos e meio à frente do Santos.

Além de amar, incentivar e honrar o Santos em todos os jogos do Clube, em qualquer lugar do mundo, a Torcida Jovem sempre esteve alerta e atuante nas questões extra-campo. Nossas ações sempre foram pontuais e cautelosas, no intuito de cobrar os dirigentes de forma correta e sem atrapalhar o desempenho do time nas partidas. Ao contrário da atual gestão do Santos, a Jovem jamais fugiu de suas responsabilidades e sempre manteve seu compromisso em representar a voz da massa santista dentro e fora das arquibancadas.

Dessa forma, a Torcida Jovem irá assumir o protagonismo na desgastada relação da diretoria com os atletas e torcedores. Daqui pra frente, seremos a ponte de sustentação do Clube e iremos participar ativamente das decisões que implicarão no futuro do Santos. Não iremos permitir que disputas internas, incompetência e descaso ameacem a trajetória irretocável do Santos Futebol Clube. Não mediremos esforços para garantir a saída de qualquer dirigente, membro do comitê gestor ou funcionário que, por ventura, esteja prejudicando o Santos. O mesmo vale para a garantia da harmonia entre o elenco de jogadores.

Convidamos a nação santista para que somem forças conosco nessa tarefa de blindagem do Santos. Estamos na reta final de um ano ímpar para a sociedade. O imensurável patrimônio do Clube não pode ser guiado por grupelhos que se trancam em salas e não compreendem a dimensão da história do Peixe. Nossas ações são guiadas por sentimentos verdadeiros de amor e respeito ao Santos. E não há quem derrube a nossa bandeira!

Torcida Jovem do Santos

 

Confira o vídeo:

Foto: Ivan Storti/Santos FC