PUBLICIDADE

Santos / Trânsito

Santos substitui mais de mil placas de trânsito e itens de orientação na orla

Da Redação

Mais de mil placas de trânsito e dispositivos de orientação foram substituídos na orla de Santos, em menos de três meses, totalizando R$ 299 mil em investimento. Em número exatos, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos) trocou, por peças novas ou reformadas, 859 placas de regulamentação e advertência.

Os trabalhos foram realizados em etapas, a partir de meados de outubro, abrangendo trechos nos dois sentidos das avenidas Presidente Wilson, Vicente de Carvalho, Bartolomeu de Gusmão, Samuel Augusto Leão de Moura e Saldanha da Gama, além das alamedas dos canais. Nesses espaços e nas áreas de estacionamento a pintura da sinalização também foi refeita.

 - REVISTA MAIS SANTOS

Também foram substituídas 52 placas indicativas de botoeiras (comuns e específicas para pessoas com deficiência visual) para o acionamento de semáforos de pedestres. Houve, ainda, a revisão das placas de ruas, com implantação ou troca de 138 dessas peças de identificação de vias públicas.

EPITÁCIO E OUTRAS

Nos últimos dias também foi concluída a revitalização na Avenida Epitácio Pessoa, com substituição de 207 placas de sinalização. E ainda: Ruas Guaiaó (42 placas), Conselheiro Ribas e Conselheiro Lafayete (78 placas no total).

Entre os corredores de tráfego, o programa para renovação da sinalização viária já foi realizado na Av. Rangel Pestana, Av. Waldemar Leão, Praça André Freire/R. Prudente de Moraes, Av. Eng.º Luis La Scala Junior e Av. Cláudio Luiz da Costa; Av. Floriano Peixoto; ruas Frei Francisco Sampaio e Jurubatuba; ruas Azevedo Sodré, Amilcar Mendes Gonçalves e Bento de Abreu e ruas Galeão Carvalhal e Governador Pedro de Toledo.

Os projetos executados fazem parte do amplo programa de renovação da sinalização da Cidade, desenvolvido pela companhia para melhoria da segurança no trânsito e que já contemplou outros importantes corredores de tráfego. No total geral, a soma de recursos já aplicados gira em torno de R$ 551 mil.
As placas utilizadas são confeccionadas (unidades novas) e restauradas na Fábrica de Placas da própria CET-Santos.

Fotos: Raimundo Rosa/PMS