3.2 // MÚSICACULTURA 

Carnabonde desfilará pelas ruas de Santos, no litoral de São Paulo, neste sábado (10). A expectativa é que milhares de foliões saiam da Praça Mauá atrás do bonde escocês prefixo 32 que estará especialmente decorado para homenagear ‘Turistas no Bairro Chinês’, o tema desta 18º edição, que terá quatro horas de festa.

De acordo com a Prefeitura, a homenagem será feita pois o carnaval santistas nasceu no bairro Chinês, com dois grandes blocos: o Baby dos Jardins da Infância e o Turistas do Bairro Chinês. Eles promoviam brincadeiras e batalhas de confete nas ruas do Centro e, à noite, seguiam com a festa em outros pontos da cidade, até a praia.

Este ano não haverá venda de camisetas e os foliões podem usar a criatividade formando grupos fantasiados, como tradicionalmente acontece.

Trânsito na área central terá alterações para o Carnabonde

O trânsito no Centro da cidade terá alterações, no sábado, em razão do Carnabonde. A partir das 9h, estarão programados bloqueios em trechos de várias vias da região, que serão encerrados em horários diferentes. Ainda em função do Carnabonde, a Linha Turística do Bonde não circulará no sábado, retornando normalmente no domingo, às 10h30.

Para a passagem dos foliões, entre 13h30 e 15h, haverá interdições momentâneas nas vias do percurso, que será o seguinte: Praça Barão do Rio Branco, R. Augusto Severo, R. Cidade de Toledo (no contrafluxo), Praça Mauá (no contrafluxo), R. General Câmara, Praça Rui Barbosa, R. do Comércio, R. São Bento, Largo Marquês de Monte Alegre, R. Tuiuti, Praça Barão do Rio Branco, R. Augusto Severo e término na Praça Mauá.

Transporte

Devido às mudanças no viário, linhas de ônibus que circularam pela região terão o percurso alterado. Das linhas municipais, as que terão alterações serão: 4, 7, 17, 23, 29, 37, 40, 42, 52, 53, 54, 73, 77, 80, 118, 181 e 184.

O ponto final da Linha 20 será remanejado para Rua Frei Gaspar, altura do número 86. Já o ponto das linhas 201 e 202 dos seletivos, que normalmente param na Praça Rui Barbosa, ficará também na Rua Frei Gaspar, entre os números 78 e 82.

‘Turistas do Bairro Chinês’

Riscado do mapa santista e incorporado ao Valongo durante os anos 1970, o bairro Chinês foi oficializado em 2011, com a atualização das leis de Uso e Ocupação do Solo – nessa época, também foi criado, na área insular, o bairro Ihéu Alto, além de Piaçaguera e Bagres, bairros da área continental.

O bairro Chinês está localizado do sopé dos morros São Bento, Pacheco e Penha até a Avenida Getúlio Vargas, entre a Rua São Bento e o Saboó. Embora reduto de japoneses, o bairro também abrigou imigrantes espanhóis e portugueses, além de nordestinos, que chegavam para trabalhar no porto. Aos poucos, o comércio ganhou fôlego e foram construídos açougues, padarias, farmácias, quitandas e vendas de secos e molhados.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o bairro passou por um processo de desvalorização. As famílias ricas deixaram o local e construíram suas casas no Macuco, Campo Grande e Marapé. Quando a Cidade sofreu intervenção do regime militar, o bairro foi incorporado ao Valongo.

Fonte: G1

saiba antes via instagram @revistamaissantos