PUBLICIDADE

Santos / Porto

Porto de Suape registra 70% de crescimento na movimentação de cargas em fevereiro

Assim como no m√™s de janeiro, o Porto de Suape registrou a maior movimenta√ß√£o de cargas no m√™s de fevereiro desde o in√≠cio das opera√ß√Ķes, h√° 41 anos. O percentual de aumento em rela√ß√£o ao per√≠odo de 2019 foi de 70%. J√° para o acumulado do primeiro bimestre, o crescimento foi de 57%.

Fevereiro fechou com o total de 2.306.857 toneladas de cargas que, junto com a movimentação de janeiro, contabiliza 4.704.695 toneladas nos dois primeiros meses deste ano. Anteriormente, a melhor marca de fevereiro foi em 2018, quando somou 1.787.332 toneladas.

‚ÄúApesar de fevereiro ser um m√™s mais curto, observamos quase a mesma movimenta√ß√£o de janeiro que havia sido de 2.397.838 toneladas. Considerando os dois primeiros meses, o Porto de Suape caminha para fechar 2020 com novo recorde. Entretanto, com a pandemia do novo coronav√≠rus, n√£o sabemos como seremos afetados. Mas estamos trabalhando para minimizar qualquer impacto negativo e manter os servi√ßos e opera√ß√Ķes do Porto funcionando normalmente, garantido o fornecimento dos produtos necess√°rios √† popula√ß√£o‚ÄĚ, explica Leonardo Cerquinho, presidente do Porto de Suape.

Os granéis líquidos (combustíveis, GLP, óleo bruto de petróleo, etc.) mantiveram o crescimento e responderam por 77% de toda carga movimentada no porto. O total de líquidos e gases chegou a 1.746.989 toneladas contra 915.533 toneladas de fevereiro de 2019. Ou seja, um aumento de 90%. No acumulado do ano, o volume é 77% maior que o primeiro bimestre do ano passado, totalizando 3.626.010 toneladas. Parte dessa elevação se deve ao recebimento de 495.826 toneladas de petróleo bruto, representando 145% a mais do que o registrado em fevereiro de 2019.

Os demais grupos de cargas também registraram crescimento. As cargas conteinerizadas somaram 446.213 toneladas e 38.971 TEUs, apresentando alta de 16% e 11%, respectivamente, no mês. Com relação ao bimestre, o somatório chega a 917.013 toneladas e 79.573 TEUs, com percentuais de 16% e 13%, respectivamente. Os granéis sólidos encerraram fevereiro com 44.151 toneladas e aumento de 68%. O resultado foi obtido com a importação de trigo, que no mesmo período do ano passado somou 26.250 toneladas.

A carga geral solta pulou de 27.255 para 69.503 toneladas, crescendo 155%. Os embarques de 47 mil toneladas de a√ß√ļcar em saco e quase 12 mil toneladas de chapas e bobinas de a√ßo foram os respons√°veis pelo incremento em fevereiro. No acumulado do ano, a carga geral solta contabiliza mais de 90 mil toneladas ante 57 mil do mesmo per√≠odo de 2019, chegando a 57% de aumento.

Crescimento tamb√©m na movimenta√ß√£o de ve√≠culos, que registrou um acr√©scimo de 2% em rela√ß√£o a fevereiro de 2019, somando 5.802 unidades. J√° a atraca√ß√£o de navios passou de 102 embarca√ß√Ķes para 124. No bimestre o n√ļmero de navios √© 13% maior, totalizando 239 embarca√ß√Ķes.

Na navega√ß√£o de longo curso, as exporta√ß√Ķes concentram o maior percentual de aumento no bimestre, registrando 352%, e as importa√ß√Ķes cresceram 22%. O total das mercadorias embarcadas para outros pa√≠ses somou 773.709 toneladas nos dois primeiros meses ‚Äď no mesmo per√≠odo de 2019 havia sido 171.284. Os produtos que chegaram de portos de outros pa√≠ses totalizaram 983.793 toneladas, 176.098 a mais que janeiro e fevereiro do ano passado. A cabotagem, navega√ß√£o onde Suape √© l√≠der entre os portos do Brasil, cresceu 45% e atingiu 2.024.070 toneladas no bimestre.

 

 

 

Fonte: Portos e Navios

Foto: Rafael Medeiros