PUBLICIDADE

Santos / Porto

Porto de Suape volta a bater recorde de movimentação de cargas

O Porto de Suape bateu novo recorde hist√≥rico em seus 41 anos de funcionamento: em 2019, foram 23,8 milh√Ķes de toneladas de cargas movimentadas, volume 2% superior ao do ano passado, quando foram movimentadas 23,4 milh√Ķes de toneladas. O recorde anterior havia sido batido em 2017, com 23,6 milh√Ķes de toneladas. Al√©m de um sinal de rea√ß√£o econ√īmica, o resultado est√° diretamente associado √† diversifica√ß√£o de cargas movimentadas no porto e foi anunciado na manh√£ desta quinta (23), em coletiva √† imprensa, na Secretaria de Desenvolvimento Econ√īmico.

√Č o que comprovam os n√ļmeros da carga conteinerizada, que tamb√©m bateu recorde hist√≥rico. Houve um crescimento de 5,7%, passando de 5 milh√Ķes de toneladas em 2018 para 5,3 milh√Ķes, no ano passado, totalizando 291.166 toneladas a mais. Em TEUs (do ingl√™s Twenty-foot Equivalent Unit – unidade equivalente a 20 p√©s), esse crescimento foi de 4,7 % (de 454.721 mil TEUs para 476.304 mil TEUs). Nas duas medidas, o volume tamb√©m √© o maior at√© hoje e mant√©m Suape na lideran√ßa regional em movimenta√ß√£o de cont√™iner.

A movimenta√ß√£o de gran√©is l√≠quidos (combust√≠veis, GLP, √≥leos minerais, etc.) ficou est√°vel, com crescimento de 0,1%, passando de 17,624 para 17,634 milh√Ķes de toneladas, consolidando Suape como maior hub de gran√©is l√≠quidos do pa√≠s. Esse tipo de carga representa 74% de toda a movimenta√ß√£o no Porto e tamb√©m √© respons√°vel por Suape ser o principal porto de cabotagem do Brasil, pois, a partir dele, os produtos s√£o distribu√≠dos para outros terminais em navios menores.

A carga geral solta foi a que apresentou o maior percentual de crescimento entre todos os tipos de mercadorias, encerrando o ano com 386,5 mil toneladas e 54,8% de aumento, tendo em vista que em 2018 o total movimentado foi de 249,6 mil toneladas. Nesse grupo, est√£o as cargas como a√ß√ļcar em saco (aumento de 346%), torre e p√° e√≥lica (aumento de 323%), chapas e bobinas de a√ßo (aumento de 77%), tarugos e ve√≠culos, entre outros. O grande incremento na carga solta se deve √†s exporta√ß√Ķes de a√ß√ļcar para pa√≠ses da √Āfrica e para a Turquia, e ao embarque das pe√ßas de a√ßo para Col√īmbia, Peru, Jamaica e Canad√°.

‚ÄúO resultado nos d√° ainda mais confian√ßa no crescimento econ√īmico do porto, principalmente porque esse crescimento √© baseado na carga conteinerizada, que √© a mais nobre e com maior potencial para desenvolver o Estado de uma maneira geral e que refor√ßa o potencial de Suape como centro de distribui√ß√£o regional‚ÄĚ, observou o presidente de Suape, Leonardo Cerquinho. ‚ÄúTemos boas perspectivas para os gran√©is l√≠quidos, s√≥lidos e as cargas soltas, que tiveram um aumento significativo porque o setor de energia e√≥lica ganhou f√īlego. Estamos certos de que 2020 ser√° um ano de resultados ainda melhores‚ÄĚ.

Gran√©is s√≥lidos registraram crescimento de 5,5%, fechando o ano com 490,8 mil toneladas, 25 mil toneladas a mais do que em 2018, impulsionado pela primeira movimenta√ß√£o de coque da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), que embarcou 31 mil toneladas do produto para a China. Trigo e esc√≥ria completam esse grupo de carga. O n√ļmero de navios que atracaram no Porto de Suape subiu de 1.461 para 1.474 em 2019.

Na navega√ß√£o de longo curso, a importa√ß√£o de mercadorias aumentou 8,7%, somando 5,62 milh√Ķes de toneladas em 2019, 450 mil toneladas a mais que 2018. A exporta√ß√£o de cargas caiu 5,3%, totalizando 2,33 milh√Ķes de toneladas no ano passado ante 2,46 milh√Ķes em 2018. Um dos principais fatores foi a movimenta√ß√£o de ve√≠culos, que somou 46.721 unidades em 2019, 19.563 unidades a menos que em 2018, queda motivada pela crise econ√īmica na Argentina, principal destino dos ve√≠culos exportados via Suape. Mesmo com a redu√ß√£o, Suape continua sendo o porto com maior movimenta√ß√£o de ve√≠culos no Nordeste.

O secret√°rio Bruno Schwambach refor√ßou que as perspectivas para 2020 s√£o muito positivas para Suape e para o Estado. ‚ÄúEstamos muito animados, entre outras coisas, com a venda da refinaria. Hoje ela tem operado com praticamente a metade de sua capacidade (de 230 mil barris por dia), porque n√£o conseguiu concluir o segundo trem. Ent√£o, a perspectiva √© de que um operador privado, no m√≠nimo, conclua o que est√° faltando‚ÄĚ, declarou. Ele registrou que o Estado fechou cerca de R$ 15 bilh√Ķes em investimentos em 2019 e que os novos neg√≥cios v√£o gerar cerca de 22 mil empregos em Pernambuco. E destacou que mesmo empresas instaladas fora do territ√≥rio de Suape, como a Yp√™, que vai ser implantada em Itapissuma, no Grande Recife, dever√° aumentar a movimenta√ß√£o no porto.

 

 

 

Fonte: Portos e Navios

Foto: Rafa Medeiros