PUBLICIDADE

Regi√£o / Cotidiano

Bertioga inicia construção de conjunto habitacional indígena

Da Redação

As casas do conjunto habitacional ind√≠gena da Aldeia Rio Silveiras j√° est√£o ganhando forma. Concebido respeitando a cultura da etnia guarani, o projeto “Bertioga E” √© o primeiro desse tipo no Estado. Nessa fase, est√£o sendo constru√≠das 30 moradias pela CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) em parceria com a Prefeitura.

As casas de alvenaria terão dois dormitórios, sala, cozinha, área de serviço, banheiro com acesso pelo lado externo e varanda com fogão a lenha. As primeiras unidades devem ser entregues em 2022.

O investimento √© de mais de R$ 3,8 milh√Ķes, com recursos do Governo do Estado. As obras est√£o sendo executadas pela Terra Nova Constru√ß√£o e Engenharia. A conclus√£o desta etapa est√° prevista para 2023.

“√Č uma importante conquista. Com esse projeto, al√©m de reduzir o d√©ficit habitacional da Aldeia, estamos levando mais dignidade e qualidade de vida para a popula√ß√£o ind√≠gena de Bertioga”, afirmou o prefeito Caio Matheus durante visita √†s obras nesta quarta-feira (13).

O projeto prev√™ a constru√ß√£o de 120 unidades habitacionais no total. Para viabilizar a edifica√ß√£o das casas, a Prefeitura realizou diversas reuni√Ķes com a CDHU, Funai (Funda√ß√£o Nacional do √ćndio) e com os moradores da Aldeia.

O Cacique Adolfo Ver√° Mirim, l√≠der da comunidade ind√≠gena, comemora o in√≠cio da constru√ß√£o das casas e destaca a import√Ęncia do projeto para a Aldeia. “√Č uma luta antiga. Essas moradias s√£o muito importantes para o nosso povo. √Č preciso evoluir. A alvenaria n√£o tira a identidade do √≠ndio. √ćndio ser√° eternamente √≠ndio onde estiver”, ressalta.

Saneamento

O saneamento b√°sico ser√° executado pela Prefeitura de Bertioga. As obras contemplam a constru√ß√£o de fossas s√©pticas, garantindo mais sa√ļde √† popula√ß√£o ind√≠gena e tamb√©m a preserva√ß√£o do meio ambiente.

O efluente do esgoto tratado terá um destino ecológico, com a infiltração no solo e plantação de bananeiras para absorção dos nutrientes. O valor do investimento será de cerca de R$ 300 mil.

Foto: Felipe Magalhães/Divulgação Prefeitura Municipal de Bertioga