PUBLICIDADE

Regi√£o / Meio Ambiente

Jararaca é encontrada durante churrasco em Guarujá

O animal foi resgatado e solto em uma área de mata no Morro do Icanhema. 

Vídeo: Grupamento de Defesa Ambiental (GDA)

Da redação

Um filhote de jararaca (Bothrops jararaca) foi resgatado em um condomínio no bairro Jardim Conceiçãozinha, no Guarujá. De acordo com o Grupamento de Defesa Ambiental (GDA), a cobra era jovem e tinha cerca de 20 centímetros.

Os guardas ambientais foram acionados em um condom√≠nio na Rua Waldomiro Mac√°rio, na √ļltima sexta-feira (17), pois o animal estava em um local onde os moradores fazem churrasco.

Em um vídeo obtido pela reportagem é possível ver o momento do resgate do animal. (veja o vídeo acima)

Segundo o GDA, apesar do tamanho, as jararacas já possuem capacidade de produzir veneno desde muito novas. Por isso, não é recomendado tentar mover o animal ou capturá-lo sem um profissional. A serpente foi capturada e solta em uma área de mata no Morro do Icanhema.

Jararaca

Conforme o Instituto Butantan, a jararaca é venenosa e uma das serpentes mais comuns do sudeste do Brasil.

Ela pode ser encontrada da Bahia at√© o Rio Grande do Sul, associada √† Mata Atl√Ęntica, e eventualmente em algumas regi√Ķes do Paraguai e da Argentina que fazem fronteira com o Brasil.

“As f√™meas da esp√©cie s√£o maiores que os machos: elas alcan√ßam cerca de 1,5 metro de comprimento, ao passo que podem chegar a at√© 1 metro em m√©dia. A reprodu√ß√£o √© viv√≠para, ou seja, ela desenvolve os embri√Ķes no √ļtero e os filhotes j√° nascem “prontos”, inclusive com veneno. Uma caracter√≠stica t√≠pica dessa serpente √© o seu policromatismo: isso significa que seu padr√£o de cores varia de cobra para cobra, com tons marrons escuros ou claros, verdes, acinzentados ou amarelos. Al√©m disso, ela possui desenhos em forma de ferradura na lateral do corpo com diferentes cores, geralmente mais escuros que o restante do corpo”, comenta Butantan.¬†

Os alimentos preferidos da jararaca são pequenos mamíferos, mas quando jovem ela costuma comer anfíbios, lagartos e lacraias.

“Os principais sintomas da picada de uma jararaca adulta em humanos s√£o dor e incha√ßo local, √†s vezes com manchas arroxeadas e sangramento no ferimento. Tamb√©m podem ocorrer sangramentos em mucosas, como nas gengivas e nariz. As complica√ß√Ķes podem provocar infec√ß√£o e necrose na regi√£o da picada e insufici√™ncia renal aguda. De acordo com o Minist√©rio da Sa√ļde, o grupo das jararacas √© o maior causador de acidentes com cobras no pa√≠s, o que representa 69,3% das picadas registradas no Brasil em 2022, e √© respons√°vel por mais de 72% dos casos no estado de S√£o Paulo, de acordo com informa√ß√Ķes do Sistema de Informa√ß√£o de Agravos de Notifica√ß√£o (SINAN)”, finaliza o instituto.¬†¬†