PUBLICIDADE

Região / Polícia

Operação Colorido, do Gaeco, mira tráfico na Baixada Santista

Da Redação

O Grupo de Atua√ß√£o Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou, nesta quarta-feira (18), com apoio da Pol√≠cia Militar do Estado de S√£o Paulo (2¬ļ CPChoque), a Opera√ß√£o Colorido, visando a desarticular um grupo dedicado ao tr√°fico de drogas.¬†Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreens√£o e quatro de pris√£o tempor√°ria nas cidades de S√£o Vicente, Santos e Praia Grande.

Trata-se de desmembramento da Operação Fast Track, deflagrada simultaneamente na capital, com o objetivo de desarticular a célula jurídica da organização criminosa autodenominada Primeiro Comando da Capital (PCC).

No curso das investiga√ß√Ķes, apurou-se que, ap√≥s a transfer√™ncia de F.G.S., vulgo “Colorido” ou “Azul”, para o sistema penitenci√°rio federal, ele designou W.N.B., vulgo “Bel” ou “Bolacha”, para cuidar de seus neg√≥cios relacionados ao tr√°fico de drogas. A autoriza√ß√£o foi transmitida atrav√©s de uma advogada, alvo da opera√ß√£o deflagrada na capital.

No per√≠odo do monitoramento do grupo, identificou-se seu envolvimento com a aquisi√ß√£o de mais de R$ 200 mil em entorpecentes oriundos de Corumb√° (MS), rota do tr√°fico de coca√≠na. “Bel” atuava em sociedade com C.C.S.C., vulgo “Binho”, e ambos ainda contavam com a participa√ß√£o das respectivas companheiras para a movimenta√ß√£o dos valores relacionados ao com√©rcio dos entorpecentes.

Al√©m de atuar no tr√°fico de drogas, “Bel” exerce a fun√ß√£o de apoio da sintonia final do PCC, estando, portanto, pr√≥ximo ao mais alto escal√£o da organiza√ß√£o criminosa. “Colorido”, por sua vez, √© um dos primeiros integrantes do PCC. Ele foi preso em 2001 ap√≥s uma investiga√ß√£o da Pol√≠cia Civil identific√°-lo como gerente na recepta√ß√£o de cargas de armas a serem utilizadas em grandes assaltos, principalmente a bancos.

Em 2019, “Colorido” recebeu condena√ß√£o a 36 anos de pris√£o por envolvimento em homic√≠dios. O homem √© considerado como um dos principais l√≠deres da organiza√ß√£o criminosa, exercendo a fun√ß√£o de sintonia final, o que motivou sua transfer√™ncia para o sistema penitenci√°rio federal em fevereiro de 2019.

Foto: Governo de S√£o Paulo/Arquivo