PUBLICIDADE

Região / Polícia

Reality do PCC? Polícia Civil descobre central de monitoramento da facção criminosa e prende suspeitos em Santos

Um deles já era procurado pela Justiça por não retornar ao presídio após saída temporária.

Vídeo: Instagram / Guilherme Derrite

Da redação

A Pol√≠cia Civil fechou, na manh√£ desta quinta-feira (7), a central de monitoramento da uma fac√ß√£o criminosa, Primeiro Comando da Capital (PCC), que controlava 13 c√Ęmeras instaladas em postes na zona noroeste de Santos. O suspeito, que fiscalizava o local, foi preso em flagrante.

Conforme as investiga√ß√Ķes, o detido j√° era procurado pela Justi√ßa por n√£o ter voltado ao pres√≠dio ap√≥s a sa√≠da tempor√°ria. Ele era respons√°vel por observar as c√Ęmeras para alertar comparsas sobre a presen√ßa de policiais na regi√£o.

As equipes da Delegacia de Investiga√ß√Ķes Criminais de Santos (Deic) prenderam o suspeito durante a terceira fase da Opera√ß√£o Ver√£o, para dar cumprimento a dez mandados de busca e apreens√£o, nas cidades de Santos e S√£o Vicente.

Ainda durante os trabalhos, além do flagrante da central de monitoramento, três suspeitos foram detidos por envolvimento com tráfico drogas. Os agentes ainda deram cumprimento a uma ordem judicial, expedida pelo Justiça do Estado do Espírito Santo, de apreensão de adolescente infrator.

Nas redes sociais, o secret√°rio de Seguran√ßa P√ļblica de S√£o Paulo, Guilherme Derrite, falou das ocorr√™ncias. (veja o v√≠deo acima)¬†

3¬į fase da Opera√ß√£o Ver√£o

Foto: Reprodução

 

Durante a Opera√ß√£o Ver√£o na Baixada Santista, iniciativa voltada ao combate √† criminalidade e a garantia da seguran√ßa da popula√ß√£o, 797 criminosos foram presos, incluindo 301 procurados pela Justi√ßa. Al√©m disso, foram apreendidos 562,4 quilos de drogas e 86 armas ilegais, incluindo fuzis de uso restrito. At√© o momento, 39 pessoas morreram em confronto com a pol√≠cia. Segundo a SSP, todos os casos s√£o investigados pela Pol√≠cia Civil, com o acompanhamento do Minist√©rio P√ļblico e do Poder Judici√°rio.

A a√ß√£o policial foi desencadeada no dia 18 de dezembro do ano passado. Por√©m, a 2¬į e 3¬į fase dela, que desencadeou um grande refor√ßo policial, aconteceram ap√≥s a morte do soldado da Rota, Samuel Wesley Cosmo, no dia 2 de fevereiro, em Santos. Ka√≠que Coutinho do Nascimento, conhecido como ‚ÄúChip‚ÄĚ, de 21 anos, foi preso em Uberl√Ęndia, Minas Gerais, e √© acusado de matar o agente.