PUBLICIDADE

Região / Polícia

Reforma do Palácio da Polícia deve ser concluída em até um ano; contrato foi assinado nesta quinta

Da Redação

Foi assinado na manh√£ desta quinta-feira (25) o contrato de reforma, adequa√ß√£o e amplia√ß√£o do Pal√°cio da Pol√≠cia Civil de Santos. O termo foi firmado com o cons√≥rcio formado pelas empresas Bolanho Arquitetura ‚Äď Constru√ß√£o e Restaura√ß√£o Ltda e Almeida Sapata Engenharia e Constru√ß√Ķes Ltda. Estiveram presentes, ainda, o delegado Geral, Ruy Ferraz Fontes, e o diretor do Deinter 6, Manoel Gatto Neto.

“Em 30 dias a obra deve come√ßar. Tamb√©m assinamos a ordem de servi√ßo para in√≠cio das atividades. O cons√≥rcio vencedor j√° est√° com t√©cnicos para levantamentos. O prazo contratual √© de 10 a 15 meses. Em conversa com os engenheiros, tomamos conhecimento que essa obra deve ser conclu√≠da em at√© um ano”, afirma o diretor do Deinter 6.

 - REVISTA MAIS SANTOS  - REVISTA MAIS SANTOS

A reforma inclui fachada do pr√©dio e reforma el√©trica total, incluindo a instala√ß√£o de 96 paineis fotovoltaicos para gerar a energia consumida no local, al√©m de quest√Ķes referentes √† acessibilidade e aos bombeiros. A conviv√™ncia entre trabalho e obra n√£o ir√° afetar a rotina da pol√≠cia. Eventualmente poder√£o ser realocadas salas e setores. “Mas o principal dessa obra √© a dignidade que passaremos a dar aos nossos profissionais”, completa Gatto.

Em fevereiro, o Governo do Estado anunciou o aporte de cerca de R$ 8 milh√Ķes destinados √†s obras que visam a melhorar as condi√ß√Ķes de trabalho dos policiais e o atendimento √† popula√ß√£o.

O Pal√°cio da Pol√≠cia Civil est√° localizado na Avenida S√£o Francisco, 136, e abriga diversas unidades, como a Deic e a Delegacia Seccional de Santos, a Unidade de Ensino Policial da regi√£o, o 1¬ļ Distrito Policial da cidade e a Delegacia de Prote√ß√£o ao Idoso.

As entidades sindicais ligadas aos policiais civis tamb√©m se manifestou sobre a assinatura de contrato para reforma do Pal√°cio da Pol√≠cia. Os presidentes do Sinpolsan e da Feipol Sudeste, Renato Martins e Marcio Pino, respectivamente, acompanharam a oficializa√ß√£o da t√£o esperada obra √† dist√Ęncia. Apesar de liderarem o pleito e todo o processo de busca pelo fim da precariza√ß√£o do local, os representantes da categoria n√£o foram convidados para fazer parte do in√≠cio dessa nova etapa.

‚ÄúDemorou, mas iremos acompanhar para que isso n√£o fique apenas no papel. N√£o h√° d√ļvidas de que √© o resultado de uma importante e hist√≥rica luta do Sindicato‚ÄĚ, destacou Martins. ‚ÄúN√£o foi f√°cil, mas sab√≠amos que n√£o dever√≠amos desistir at√© alcan√ßar o nosso objetivo‚ÄĚ, completou Pino.

Foto: Arquivo