PUBLICIDADE

Santos / Cotidiano

Banda Aliados, cúmplices entre si e seus fãs

Por Silvia Barreto
Da Revista Mais Santos

Sonhar, viver

E todo dia agradecer

E rezar, pra você ser a última a morrer

Esperança …

Mais do que acordes, letras sensíveis com foco no futuro. A banda Aliados, formada em 2000, em Santos, é fruto da amizade de Gustavo Fildzz (vocal) e Dudu Golzi (guitarra e vocal). Eles criaram a então banda Aliados 13, para demonstrar a cumplicidade entre os integrantes, traduzidas nas músicas repletas de positividade e inspiração, revelando verdadeiros hinos do bem e paz, servindo até mesmo para a criação de tatuagens com as letras escolhidas para as composições.

A primeira demo teve produção de Thiago Castanho que, na época, por estar fora da banda Charlie Brown Jr., acabou participando, também como músico, e se juntando aos Aliados, como músico, até 2003.

O primeiro CD, “Aliados 13”, foi lançado em 2002. A primeira música de trabalho (“Sem Sair do Lugar”) foi veiculada nas principais rádios do Brasil e teve o videoclipe exibido na MTV Brasil e no Multishow. Já a segunda canção, “Sorrindo”, integrou a trilha sonora do seriado infanto-juvenil “Malhação”.

O segundo CD, “Dose Certa”, foi lançado em 2004, e o sucesso do single “Seria” levava a banda para o mesmo caminho do sucesso conquistado com o primeiro trabalho. Mas um câncer nos rins do vocalista, Fildz, interrompeu temporariamente a trajetória da banda, que ressurgiu, após a superação da doença, com o CD e DVD independente “Te Encontro Por Aí”.

Em 2008, lançaram o quarto CD, uma coletânea com as regravações das principais músicas dos três primeiros discos, acrescida de cinco músicas inéditas. Um ano depois, os Aliados gravam a abertura da série “Beijo, me Liga”, do canal Multishow, e tem a música “Direto no Assunto”, anexada à trilha sonora do mesmo programa.

Em 2010, com a presença de cinco mil pessoas, a banda lança o DVD “Somos Todos Nós”, gravado em Santos e, no mesmo ano, lançaram o CD “5º Elemento”, produzido por Tadeu Patolla, que vem sendo divulgado pela turnê que o Aliados tem realizado por diversas cidades do Brasil.

A banda lança “Inoxidável” em 2014, e com “Pra ser Feliz” — canção gravada em parceria com Di Ferrero — a banda mostra um pouco do que foi a criação de uma música que passasse a mensagem que queriam com profundidade e clareza.

Entre os trabalhos produzidos, e que se destacaram ao longo dos anos em sua carreira, está o lançamento de um álbum com seus maiores sucessos, todo acústico, gravado ao vivo em Santos, no show do DVD Aliados Acústico.

A formação atual da banda é composta por Dudu Golzi (guitarra e vocal), Rafa Borba (bateria), que representam com Gustavo Fildzz (vocal) a formação original. O grupo conta também com Marquinhos Perez (baixo) e Jean Gianini (guitarra), que participou dos últimos shows da banda.

No segundo semestre, a banda se prepara para lançar novas composições, resultado do trabalho desenvolvido durante a pandemia. “Estamos registrando as músicas e devemos lançar no começo de setembro”, avisa Gustavo, sem revelar quais serão as composições de trabalho do grupo, mantendo o segredo para este momento.

O vocalista comemora o retorno dos shows. “Participamos do Lollapalooza que foi o primeiro a acontecer no Brasil, pós pandemia. Foi bem bacana, pois sempre fomos como espectadores e poder estar naquele palco é bem emocionante e gratificante pelo trabalho que desenvolvemos durante todo o período”, celebra.  Neste dia a banda embalou antigos sucessos e as composições do álbum “Inoxidável”, fazendo com que o rock santista levasse a sua marca e estilo para a capital paulista.

ESPERANÇA

Os vídeos da banda, no canal oficial do YouTube, já passaram de dois milhões de visualizações, tornando a banda um fenômeno virtual. Tanto que, apostando nesta força, lançaram pelo Itunes a música “Esperança”, nas versões original e acústica, cuja renda é revertida para o apoio às crianças com câncer que fazem parte da instituição Casa Ronald McDonald, em São Paulo.

Esta composição marca a trajetória do Aliados. Ela faz parte do álbum “5º Elemento” – gravado no porto abandonado de Guarujá, e em Alphaville, São Paulo – onde tem, também, a composição “Águas Passadas”, com um clipe mega sentimental com a participação de Marcos Mion, primeiro empresário da banda. “Esperança foi a que mais tocou em rádio. Ela está em nosso repertório garantido de show, mas tem muitas músicas. A Aliados é uma banda que tem sete discos e muitas músicas em seu repertório”, ressalta Fildzz.

Entre os fãs famosos, está justamente Marcos Mion. “Dá para identificar a música dos Aliados nos primeiros acordes, eles são capazes de juntar das ‘patricinhas’ aos ´jiu-jiteiros’. É magnético vê-los no palco! São capazes de levar a plateia da loucura às lágrimas, de uma música para outra. Raras vezes vi isto na minha vida”, conta o apresentador, que dirigiu o clipe da música “Águas Passadas” e atua nele, ao lado da atriz Thayla Ayalla.

SUPERAÇÃO

Em 2004, aos 27 anos, Gustavo Fildzz descobriu um câncer em estágio avançado. “Eu tive cerca de um ano em tratamento até superar. Depois de 5 anos que você vai fazendo os exames e vê que não tem mais nada, é como se fosse cura. O tratamento mais severo durou um ano entre 2004 e 2005 e a recuperação, até 2006. Foi um baque”, relembra.

Em 2007, o grupo lançou seu terceiro álbum, produzido de forma independente, “Te Encontro Por Aí“, o sucesso foi certeiro e rendeu a estreia do primeiro DVD da banda.

O Aliados teve seus dois clipes “Sem Sair do Lugar” e “Sereia”, lançados no primeiro e segundo álbum, exibidos em canais como Multishow e MTV. O seu terceiro clipe, “Sorrindo”, lançado pela Sony Music, teve uma excelente divulgação, sendo inclusive trilha da série Malhação da TV Globo. “Beijo, me liga” (tema de abertura do seriado de mesmo nome) e “Direto ao Assunto” também foram tocadas no canal a cabo Multishow. No dia 8 de dezembro de 2017, o grupo lançou o DVD Aliados Acústico, com todos os seus grandes sucessos em versões acústicas e duas músicas inéditas, That’s Real (primeiro single) e a música A Onda É Boa.

INSPIRAÇÕES

“Minha maior inspiração como banda são os The Rolling Stones, que está até hoje no palco. O sucesso na vida é você fazer o que gosta por mais tempo possível e, para eles, deve ser um prazer estar fazendo isso até hoje. Eles são exemplos de sucesso para mim”.

Outras referências são Bob Marley, Fred Mercury e o Queen. Entre os mais atuais estão Foo Fighters, Red Hot Chili Peppers e Pearl Jam. “Gosto dos mais antigos, também, como Metallica e o blues, mais ligado ao rock. Da música nacional, os maiores foram Cazuza e Renato Russo. Foram referências no rock com composições/poesia. Gosto muito deles”, ressalta.

As letras não têm regra para serem criadas. Gustavo explica que elas acontecem e vêm em momentos de inspiração. Tanto ele quanto Dudu cuidam dessa parte da banda. “É como uma antena do universo, captando o sinal e vem a música. Você acaba retransmitindo. A maioria das músicas dos Aliados nasceu através do violão e, em algumas exceções, fazemos uma base e cria em cima da base. Às vezes vem a melodia primeiro e, depois, você começa a cantar”, explica.

Sobre os fãs, Gustavo tem uma visão muito clara da importância e o papel deles na trajetória musical. “Sem eles não tem nem motivo de existir. Eles que fazem tudo se tornar mais prazeroso, porque você recebe a resposta positiva deles. Temos fãs de todas as idades, acredito que por causa da letra que fala sobre superação e as pessoas acabam se identificando com essa mensagem. Tem gente que acaba tatuando nossas frases e cantando com emoção no show. É algo bem legal e prazeroso”, descreve.

SURF

“Eu sempre fui atleta, esportista, competidor de ginástica olímpica. Mais velho, descobri o surf, um esporte que não tem o limite da idade, tem tipos de ondas para diferentes níveis. O esporte que mais pratico hoje é o surf”, conta Gustavo, relembrando que sua paixão por esse esporte começou em seus 30 anos de idade, sendo incentivado por amigos surfistas.

“Eu gosto de viajar muito. Minhas viagens são uma das maiores distrações, sendo que há algum tempo viajo para pegar onda, vou para algum lugar que já tenha surf e um show para assistir, ou então snowboard (surfe na neve). Life style”, define.

Foto: Divulgação