PUBLICIDADE

Santos / Cotidiano

Guarda humilhado por desembargador pede R$ 114 mil de indenização

Da Redação

O Guarda Civil Metropolitano (GCM) C√≠cero Hil√°rio, que foi humilhado pelo desembargador Eduardo Siqueira, ingressou na √ļltima ter√ßa-feira (20) com a√ß√£o judicial buscando uma indeniza√ß√£o de R$ 114 mil ao magistrado por danos morais. O processo est√° na 10¬™ Vara C√≠vel de Santos.

O advogado Jefferson Douglas de Oliveira, que representa o guarda, garante que √© levada em considera√ß√£o a conduta dele na ocasi√£o (Siqueira chamou C√≠cero de ‚Äúanalfabeto‚ÄĚ e rasgou a multa aplicada pelo n√£o uso da m√°scara facial) e tamb√©m como agiu ap√≥s os fatos. O valor buscado equivale a dois sal√°rios do desembargador, que teria vencimentos de R$ 57 mil por m√™s.

A Reportagem do Portal Mais Santos aguarda as respostas solicitadas aos advogados Jefferson Douglas de Oliveira, contratado por Cícero, bem como com o representante do desembargador, Marco Barone.

O caso

O desembargador Eduardo Siqueira, do Tribunal de Justiça de São Paulo, foi flagrado humilhando um guarda municipal, após ser multado por não utilizar máscara de proteção contra o novo coronavírus.

A a√ß√£o foi gravada por um dos guardas municipais e foi propagado nas redes sociais, gerando manifesta√ß√Ķes no Tribunal de Justi√ßa de S√£o Paulo e na Corregedoria Nacional de Justi√ßa.

Foto: Reptodução