PUBLICIDADE

Santos / Cotidiano

Santos 475 anos: hist√≥ria, muitas voca√ß√Ķes e constante desenvolvimento

Da Redação

Que Santos √© uma cidade cheia de predicados, os moradores da cidade n√£o t√™m d√ļvidas. Abriga o principal porto da Am√©rica Latina – que movimenta um ter√ßo da balan√ßa comercial do Pa√≠s -, o maior jardim de orla da praia do mundo, muitas √°reas verdes e belezas naturais que atraem milhares de turistas e um com√©rcio pujante, al√©m de amplo hist√≥rico de participa√ß√£o nos principais acontecimentos do Brasil.

Tudo isso come√ßou em 1532, com a chegada √† regi√£o de Martim Afonso de Souza, fundador da Vila de S√£o Vicente, que estava acompanhado de in√ļmeros homens, entre eles Braz Cubas, respons√°vel pela funda√ß√£o da Vila de Santos.

Cubas transferiu o porto de São Vicente, que ficava na região da Ponta da Praia, para as proximidades do Outeiro de Santa Catarina e, em 1543, criou a Santa Casa de Misericórdia de Todos os Santos, o que teria contribuído para tornar o povoado conhecido pelo nome de Porto de Santos, elevado em 1546 à categoria de vila e, em 1839, à condição de cidade.

‚ÄúNo in√≠cio do s√©culo 19, aparece uma figura importante para a cidade, Jos√© Bonif√°cio de Andrada e Silva, um dos articulares da Independ√™ncia do Brasil e que tinha uma vis√£o √† frente de seu tempo na luta contra a escravid√£o. Por esta import√Ęncia, quase que a cidade foi chamada de Andradina, mas depois se decidiu por nomear como Santos‚ÄĚ, explica o historiador da Funda√ß√£o Arquivo e Mem√≥ria de Santos (FAMS), Jos√© Dion√≠sio de Almeida, lembrando que por aqui a liberta√ß√£o de escravos ocorreu dois anos antes da assinatura da Lei √Āurea, em 1886.

O porto, naquele período, era formado por 18 trapiches e recebia cafés que vinham de São Paulo em lombos de burros Рo que, posteriormente, tornou-se inviável. E foi aí que mais dois fatores se somaram para ocasionar o primeiro grande desenvolvimento da Cidade, por volta de 1890: a construção da ferrovia São Paulo Railway, que ligava Santos ao planalto e às lavouras de Jundiaí e cidades do interior, e do primeiro trecho do cais do Porto de Santos.

Por conta desse desenvolvimento, a população aumentou consideravelmente e acabou sofrendo com doenças e epidemias. Também teve início nesta época a migração da população para outros bairros.

‚ÄúForam surgindo bairros como Vila Mathias, Vila Belmiro, at√© chegar √† orla da praia que, por incr√≠vel que pare√ßa, era considerada periferia e quase ningu√©m queria morar l√°, porque a estrutura estava localizada no Centro. Depois a popula√ß√£o ainda ocupou a Zona Noroeste e os morros at√© chegar no que √© hoje‚ÄĚ, pontua Almeida.

Turística

A partir de 1910, Santos se tornou definitivamente uma cidade que atra√≠a turistas, ap√≥s a constru√ß√£o dos hot√©is Internacional e Parque Balne√°rio no bairro do Gonzaga e, posteriormente, em 1935, com a cria√ß√£o dos jardins da orla. Mais adiante, em 1947 a constru√ß√£o da Via Anchieta deu novo impulso ao desenvolvimento econ√īmico e tur√≠stico.

Foto: Divulgação PMS/Arquivo