PUBLICIDADE

Santos / Porto

Clandestino com Covid-19 tenta desembarcar no Porto de Santos e é barrado

Da Redação

Atualizado às 18h30

Um passageiro clandestino, que √© portador da Covid-19, tentou desembarcar nesta segunda-feira (10) no Porto de Santos. Ele veio escondido no navio Sofia Bulke, que veio de Camar√Ķes. Por conta disso, h√° a expectativa de que o navio, que estava na barra h√° alguns dias, fique em quarentena.

Em nota, a Autoridade Portu√°ria de Santos informa que ‚ÄúA Santos Port Authority (SPA) recebeu a informa√ß√£o de que o navio DS Sofie Bulker, de bandeira das Ilhas Marshall e proveniente de Camar√Ķes (√Āfrica), que tinha previs√£o de embarque de a√ß√ļcar a partir do dia 12 (quarta-feira), chegou √† barra de Santos com um clandestino. O navio atracou na manh√£ de hoje (10/08) para que seja realizada inspe√ß√£o sanit√°ria”.

A Ag√™ncia Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria (Anvisa)¬† tamb√©m se pronunciou asobre o ocorrido. Segundo ela, “(…)o¬†homem seria um passageiro clandestino que embarcou no navio sem autoriza√ß√£o. O navio ter√° que passar pelos mesmos procedimentos determinado para as demais embarca√ß√Ķes com casos a bordo. Ou seja, toda a tripula√ß√£o dever√° ser testada e o navio ficar√° em quarentena de 14 dias. Al√©m disso devem ser adotadas as medidas de isolamento e monitoramento das condi√ß√Ķes √† bordo da embarca√ß√£o”;

Sobre o clandestino, a Pol√≠cia Federal explica que “Durante a pandemia, em casos de clandestino, concomitantemente, a Policia Federal e Anvisa s√£o acionadas pela ag√™ncia mar√≠tima, que √© o representante legal do Armador, para as provid√™ncias administrativas, cada qual em sua √°rea de atribui√ß√£o.
A Pol√≠cia Federal instaura um procedimento administrativo que visa o controle migrat√≥rio, sendo lavrado auto de infra√ß√£o e termo de responsabilidade pelo clandestino que ser√° repatriado, ou seja, enviado ao pa√≠s de origem, e ap√≥s a libera√ß√£o do Navio pela Anvisa, a Pol√≠cia Federal ouve os envolvidos”.

Foto: Reprodução