PUBLICIDADE

Santos / Porto

PF descobre esquema gigantesco de tr√°fico internacional de drogas em portos

Por B√°rbara Farias

A Pol√≠cia Federal deflagrou, na manh√£ desta ter√ßa-feira (27), a opera√ß√£o Alba V√≠rus, por meio da Delegacia da Pol√≠cia Federal em Santos, com o objetivo de desbaratar um grande esquema de tr√°fico internacional de coca√≠na, envolvendo quatros estados e portos brasileiros do nordeste, sudeste e sul. Ao todo, a PF cumpriu 42 mandados de busca e apreens√£o, 17 de pris√£o tempor√°ria e foram apreendidos aproximadamente 4 milh√Ķes de d√≥lares e 400 mil reais. Durante a a√ß√£o, 12 pessoas foram presas e cinco continuam foragidas.

A operação e o esquema investigado foi revelado em coletiva à imprensa, na Delegacia da Polícia Federal em Santos, pelo delegado regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado no Estado de São Paulo, Marcello de Carvalho, pelo chefe da Delegacia de Polícia Federal em Santos, delegado Ciro de Moraes, e delegada de Polícia Federal, Fabiana Silva de Lopes, do órgão de Inteligência da Polícia Federal em Santos.

Segundo o delegado regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado no Estado de São Paulo, Marcello de Carvalho, os investigados na operação Alba Vírus estão relacionados a uma prisão em flagrante que ocorreu na cidade de Guarujá, em fevereiro, ocasião em que foram apreendidos mais de uma tonelada de cocaína em uma residência. A droga seria destinada ao exterior. Os policiais apreenderam ainda telefones celulares e documentação.

De acordo com Marcelo de Carvalho, todo o material apreendido foi analisado pela Delegacia de Pol√≠cia Federal em Santos. Ele disse que os telefones apreendidos continham v√≠deos feitos pelos pr√≥prios indiv√≠duos mostrando a realiza√ß√£o de carregamento e de procedimentos para oculta√ß√£o de drogas em cont√™ineres. Ao todo, foram identificadas seis opera√ß√Ķes; cont√™ineres que continham madeira, ard√≥sia, mi√ļdos de frango, onde eles faziam a oculta√ß√£o de entorpecentes nessas cargas. ‚ÄúUtilizava-se a t√©cnica hip on hip of, que √© a t√©cnica em que √© inclu√≠da a subst√Ęncia entorpecente dentro de um cont√™iner que possui carga l√≠cita mediante clonagem dos lacres que s√£o utilizados para a lacra√ß√£o dos cont√™ineres‚ÄĚ.

‚ÄúAl√©m disso, foram decretados sequestros de im√≥veis, dentre casas, apartamentos e uma fazenda, avaliados em R$ 23 milh√Ķes. Nessa manh√£, ainda foram apreendidos 2 milh√Ķes de d√≥lares e 400 mil reais em um local em S√£o Paulo. Em um local no Mato Grosso do Sul foram apreendidos aproximadamente 2 milh√Ķes de d√≥lares, e existe ainda um cofre que foi encontrado em um local que era considerado um bunker para a guarda de dinheiro, com grande quantidade de moeda estrangeira que ainda est√° sendo contada. Os indiv√≠duos est√£o sendo investigados e ser√£o responsabilizados por crime de tr√°fico internacional de entorpecentes, associa√ß√£o criminosa e organiza√ß√£o criminosa. Existem pessoas vinculadas a esses indiv√≠duos que eram respons√°veis por ajudar na destina√ß√£o do dinheiro oriundo do tr√°fico para a compra de im√≥veis, viabilizando que eles usufru√≠ssem do dinheiro oriundo do tr√°fico. Nos v√≠deos que foram analisados pela Delegacia da Pol√≠cia Federal em Santos, identificou-se seis carregamentos que, estima-se, conteriam seis toneladas de coca√≠na, com destino a portos na Europa, com um valor estimado de 210 milh√Ķes de euros‚ÄĚ, afirmou.

O chefe da Delegacia da Pol√≠cia Federal em Santos, delegado Ciro de Moraes, explica que as investiga√ß√Ķes iniciaram em fevereiro deste ano. ‚ÄúNaquela oportunidade, havia uma indica√ß√£o de uma resid√™ncia, no munic√≠pio de Guaruj√°, que seria utilizada para prepara√ß√£o de coca√≠na a ser inserida no interior de cont√™ineres para exporta√ß√£o para a Europa. A partir da identifica√ß√£o desse local e monitoramento, surpreendemos um caminh√£o entrando naquela resid√™ncia em 9 de fevereiro deste ano. Na oportunidade, houve duas pris√Ķes em flagrante, uma tonelada de coca√≠na e R$ 1 milh√£o. No dia seguinte a essa pris√£o, representou-se um mandado judicial para a entrada no endere√ßo do motorista do caminh√£o que havia entrado na resid√™ncia. Nesse segundo local, foram encontrados mais 370 quilos de entorpecentes, um fuzil, cinco pistolas e v√°rios ve√≠culos foram apreendidos tamb√©m‚ÄĚ, afirmou Moraes.

‚ÄúO material apreendido nesses dois locais, al√©m de celulares e farta documenta√ß√£o, permitiu a gente concluir pela remessa de drogas para o exterior em seis oportunidades. Certamente, houve mais oportunidades que essas, mas as seis foram perfeitamente definidas. Dessas seis oportunidades, em uma delas, teria j√° ocorrido uma apreens√£o de drogas na √Āfrica do Sul, uma quantidade de aproximadamente 700 quilos de coca√≠na. Na outras oportunidades, n√£o houve apreens√£o. Mas, os registros nos aparelhos de celular demostraram exatamente como a droga foi preparada para a remessa no exterior. Em raz√£o dessa documenta√ß√£o, dessas grava√ß√Ķes encontradas, foi que a opera√ß√£o policial come√ßou a se desenvolver, o que permitiu, na data de hoje o cumprimento de 42 mandados de busca e 17 mandados de pris√£o‚ÄĚ, relatou Moraes.

Segundo o delegado Ciro de Moraes, a opera√ß√£o em Santos foi deflagrada juntamente com a de Itaja√≠. ‚ÄúEssa opera√ß√£o em Itaja√≠, com a opera√ß√£o aqui em Santos, identificou um alvo em comum. Por isso, a op√ß√£o de deflagrar as duas opera√ß√Ķes conjuntamente‚ÄĚ.