PUBLICIDADE

Santos / Porto

Picos de poluição na zona portuária de Guarujá são apontados em estudo

A primeira coleta de bromélias do Atlas da Poluição Ambiental, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam) de Guarujá, identificou picos de poluição atmosférica em dois pontos da zona portuária, entre cerca de 50 pontos monitorados.

Segundo a Prefeitura de Guaruj√°, o estudo √© a primeira etapa de um projeto in√©dito de monitoramento da polui√ß√£o atmosf√©rica em √°reas portu√°rias, e um importante indicativo para a cria√ß√£o de pol√≠ticas p√ļblicas de mitiga√ß√£o do problema.

O Atlas possui duração de dois anos e está em seu oitavo mês de atividade. O estudo consiste no monitoramento periódico da ramagem de bromélias da espécie barba-bode, depositadas em árvores do Distrito de Vicente de Carvalho. O resultado é parcial e corresponde à primeira coleta das bromélias, realizada em fevereiro de 2019 e encaminhadas para análise.

A pesquisa aponta picos de polui√ß√£o em dois pontos da Rua Idalino Pinez, no Jardim Boa Esperan√ßa, tamb√©m conhecida como Rua do Adubo. Via de liga√ß√£o entre a Rodovia C√īnego Domenico Rangoni e a Avenida Santos Dumont, que d√° acesso aos terminais do Porto, o local possui estacionamento de carretas e sem√°foros, sendo amplamente conhecido justamente pelo constante e intenso tr√°fego de ve√≠culos pesados.

A an√°lise da folhagem das brom√©lias indicou a libera√ß√£o de altas concentra√ß√Ķes de cobre e c√°dmio no ambiente, estimulada pela a√ß√£o de frear e acelerar os ve√≠culos. A pesquisa permite analisar, diagnosticar e tamb√©m identificar quem s√£o os agentes poluentes.

Parceria
¬†A iniciativa faz parte de um Termo de Coopera√ß√£o firmado entre a Prefeitura e as universidades de S√£o Paulo (USP) e Nove de Julho (Uninove). Os dados divulgados at√© ent√£o s√£o preliminares e seus resultados traduzem o √≠ndice de polui√ß√£o durante a esta√ß√£o de chuvas. Futuras coletas em esta√ß√Ķes de calor permitir√£o tamb√©m a compara√ß√£o entre todas as √©pocas do ano.

A longo prazo, a pesquisa ampliar√° a vis√£o para a cria√ß√£o de pol√≠ticas p√ļblicas voltadas para o Meio Ambiente e Sa√ļde no Munic√≠pio. O titular da Semam, Sidnei Aranha, comenta que a colabora√ß√£o dos mun√≠cipes √© muito importante para a preserva√ß√£o da flora. “Estamos envolvendo o universo acad√™mico, as empresas, a sociedade e o Governo no monitoramento atmosf√©rico. Com o resultado das pesquisas, iremos ressaltar o plano arb√≥reo no Distrito de Vicente de Carvalho”, apontou.

A√ß√Ķes
Desde 2017, a Semam realiza o plantio de √°rvores por toda a Cidade, tendo em vista sua import√Ęncia para a biodiversidade, produ√ß√£o de oxig√™nio e mitiga√ß√£o dos efeitos da polui√ß√£o atmosf√©rica. Al√©m disso, s√£o feitas reuni√Ķes com representantes de empresas portu√°rias, para que seja cobrada a responsabilidade do setor ambiental, social e econ√īmico.

Atualmente, a Prefeitura de Guaruj√° realiza estudo de viabilidade t√©cnica para a constru√ß√£o de um p√°tio de caminh√Ķes, que visa √† instala√ß√£o de equipamentos voltados ao controle ambiental e de tr√°fego portu√°rio, prevendo a√ß√Ķes ambientais de monitoramento, estudo e preven√ß√£o.