PUBLICIDADE

1.0 - SANTOS

V√≠tima de acidente na Vila Nova relembra momento em que foi arremessada do ponto de √īnibus

Por Marcelo Bragança

“Eu estava no ponto de √īnibus. Havia tamb√©m uma senhora e um rapaz. Vi um carro em alta velocidade vindo em nossa dire√ß√£o e lembro que fui arremessada. N√£o consegui levantar pois sentia muitas dores nas costas, por√©m acredito que a senhora estava mais grave do que eu, ela sangrava muito”.¬†O relato √© foi feito por Edilane Maria dos Santos Rocha, de 38 anos, advogada, uma das v√≠timas do acidente ocorrido na Rua Sete de Setembro, no bairro Vila Nova, em Santos, e publicado nesta segunda-feira (27) pelo portal Mais Santos. Ela conta que o SAMU chegou logo ap√≥s o ocorrido. “Fui encaminhada ao Hospital Ana Costa, passei por diversos exames e liberada. Hoje estou com muitas dores pelo corpo, andando com dificuldade, mas viva gra√ßas a Deus”.

As v√≠timas estavam em um ponto de √īnibus, pr√≥ximo √† esquina com a Avenida Conselheiro N√©bias, quando foram atropeladas por uma motorista que se atrapalhou ao volante devido ao uso da m√°scara facial. O acidente¬†deixou duas pessoas feridas na Rua Sete de Setembro, no bairro Vila Nova, em Santos.

INQU√ČRITO¬†

“Foi¬†instaurado um inqu√©rito que provavelmente darei continuidade, pois pelo relato da motorista √© claro de que h√° a imprud√™ncia, pois tentou pegar objetos com o carro em movimento.¬† At√© o presente momento n√£o recebi nenhum telefonema a fim de saber se sobrevivemos ao atropelamento. Falta de empatia! Lament√°vel”.

“Sou advogada aut√īnoma, n√£o fa√ßo ideia de quanto tempo terei que ficar de repouso. Hoje passarei por novos exames”.

Ainda n√£o h√° informa√ß√Ķes sobre o estado de sa√ļde das outras v√≠timas.¬†A motorista ficou em estado de choque e recebeu atendimento no local.

Foto: Mais Santos